Entre becos, morros e trilhos: expansão da escola primária na cidade do Rio de Janeiro (1870-1906)

Main Article Content

Alessandra Frota M. de Schueler
Irma Rizzini

Resumo

Estudo sobre o processo de expansão das escolas primárias no Rio de Janeiro, entre as décadas de 1870 e 1906, com ênfase nas regiões consideradas rurais ou periféricas, mais afastadas do centro da cidade, ou seja, aquelas áreas designadas como suburbanas. A abordagem abrange as possíveis convergências, e também disputas, entre ações e projetos educacionais distintos, de iniciativa do Estado e da sociedade civil, observados por meio de fontes, tais como, os requerimentos feitos à Diretoria Geral de Instrução Pública e a imprensa dos subúrbios. Respostas diferenciadas do Estado foram apresentadas às demandas por instrução, já que a municipalidade privilegiou a subvenção de escolas particulares para atender à população dos subúrbios, quando nas áreas centrais (a “cidade”) predominaram as escolas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Schueler, A. F. M. de, & Rizzini, I. (2019). Entre becos, morros e trilhos: expansão da escola primária na cidade do Rio de Janeiro (1870-1906). Cadernos De História Da Educação, 18(1), 160-175. https://doi.org/10.14393/che-v18n1-2019-9
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Alessandra Frota M. de Schueler, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Professora Adjunta da Universidade Federal Fluminense (UFF), Programa de Pós-Graduação em Educação. E-mail: alefrotaschueler@gmail.com.

Irma Rizzini, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutora em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora Associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Programa de Pós-Graduação em Educação. E-mail: irma.rizzini@gmail.com