A colaboração dos municípios na expansão do ensino secundário no estado de São Paulo (1930-1964)

Main Article Content

Carlos Alberto Diniz
Rosa Fátima de Souza

Resumo

A contribuição dos municípios para a expansão do ensino secundário põe em discussão o intrincado jogo político que envolveu a democratização da educação média no Brasil. Este texto objetiva analisar as formas de atuação dos poderes públicos municipais no desenvolvimento da educação secundária no estado de São Paulo, no período de 1930 e 1964, quando ocorreu um expressivo crescimento da rede pública de ginásios e colégios. A análise recai inicialmente nos ginásios e escolas normais livres municipais criados na Primeira República. Em seguida, o texto examina a sistemática de contrapartida dos municípios exigida pelo Poder Executivo estadual para a criação de ginásios oficiais entre 1932 e 1947. Por último, o estudo problematiza a expansão dos ginásios públicos no Estado de São Paulo no período da redemocratização do país destacando o jogo político redefinido a partir das relações entre os deputados estaduais e as lideranças políticas locais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Diniz, C. A., & Souza, R. F. de. (2019). A colaboração dos municípios na expansão do ensino secundário no estado de São Paulo (1930-1964). Cadernos De História Da Educação, 18(1), 93-121. https://doi.org/10.14393/che-v18n1-2019-6
Seção
Dossiê: Educação em Perspectiva Local/Municipal
Biografia do Autor

Carlos Alberto Diniz, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (Brasil)

Doutorado em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Diretor da Escola Técnica Estadual Sylvio de Mattos Carvalho do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza. E-mail: caco.diniz.1979@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2604-5875. LATTES: http://lattes.cnpq.br/2004246589172909

Rosa Fátima de Souza, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Brasil)

Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo, com estágio de pós-doutorado realizado na School of Education da University of Wisconsin (Madison, Estados Unidos), Professora titular da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Unesp de Marília. E-mail: rosa@fclar.unesp.br. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-3905-7317. LATTES: http://lattes.cnpq.br/6453276942134992.

Referências

ALMEIDA, A.R.M. Entre o monumento idealizado e o realizado: a Escola Normal Livre Municipal de Sorocaba (1929 a 1967). Tese de Doutorado em Educação. Sorocaba: Uniso, 2015.

ANTONIO,M.R.S.;SOUZA,R.F.O Ginásio Municipal e a formação de professores: a Escola Normal Livre Mackenzie de Araraquara (1928 1939). In: SOUZA; R. F.; VALDEMARIN, V. T.; ZANCUL, M. C. S. (Org.). O Ginásio da Morada do Sol:história e memória da Escola Estadual Bento de Abreu de Araraquara. São Paulo: Editora Unesp, 2014, p. 92-103.

ARRUDA, A.L.M.M. Escola Altina Júlia:entre história e memórias. Dissertação de Mestrado em Educação. Sorocaba: Uniso, 2012.

BEISIEGEL, C. R. Ação política e expansão da rede escolar. Pesquisa e Planejamento, n. 8, São Paulo, 1964.

BOURDIEU, P. O campo político. Revista Brasileira de Ciência Política.Brasília. n. 5. p. 193-216, jan./jul. 2011.

BRASIL. Decreto n. 16.782-A, de 13 de janeiro de 1925. Estabelece o concurso da União para a difusão do ensino primário, organiza o Departamento Nacional do Ensino, reforma o ensino secundário e o superior e dá outras providencias.Diário Oficial da União,1925.

______. Decreto-lei n. 4.244, de 09 de abril de 1942. Lei orgânica do ensino secundário. Diário Oficial da União,1942.

______. Decreto-lei n.8.530, de 2 de janeiro de 1946. Lei Orgânica do Ensino Normal. Diário Oficial da União,1946.

______. Dados estatísticos:eleições federais, estaduais, realizadas no Brasil em 1960, e em confronto com anteriores. Brasília: Imprensa Nacional. v. 5. 1963. Disponível em: http://bd.camara.leg.br/bd/handle/bdcamara/13037. Acesso feito em: 07 mai. 2017.

_____. Sinopse Estatística do Ensino Médio 1964/1963.Ministério da Educação e Cultura. Serviço de Estatística da Educação e Cultura.

______. 1964.CARONE, E. A terceira república (1937-1945). São Paulo: Difel, 1976.

CODATO, A.N. Elites e instituições no Brasil: uma análise contextual do Estado Novo. Tese de Doutorado em Ciência Política. Campinas: Unicamp, 2008.

CODATO, A. N. A elite destituída: a classe política paulista nos anos trinta. In: João Ricardo de Castro Caldeira; Nilo Odalia. (Org.). História do Estado de São Paulo:a formação da unidade paulista.São Paulo: Editora UNESP; Imprensa Oficial; Arquivo Público do Estado, 2010, v. 2, p. 275-305.

CODATO, A. Os mecanismos institucionais da ditadura de 1937: uma análise das contradições do regime de Interventorias Federais nos estados. História, São Paulo, v. 32, n. 2, p. 189-208, jul./dez. 2013.

DINIZ, C.A. A educação secundária no interior paulista:estudo histórico sobre o Ginásio Estadual de Matão (1940-1965). Dissertação de Mestrado em Educação Escolar.Araraquara: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2012.

DINIZ, C.A. A expansão dos ginásios oficiais e o campo político no estado de São Paulo (1947-1963). Tese de Doutorado em Educação. Marília: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Faculdade de Filosofia e Ciências, 2017.

GONÇALVES, J. C. Poder local e educação na Primeira República:o primeiro ginásio público de Sorocaba. Dissertação de Mestrado em Educação. Sorocaba: Uniso, 2006.

INOUE, L.M. Entre livres e oficiais: a expansão do ensino normal em São Paulo (1927-1933). Tese de Doutorado em Educação. Marília: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Faculdade de Filosofia e Ciências, 2015.

LABEGALINI, A. C. F. B. A formação de professores nos Institutos de Educação do Estado de São Paulo (1933-1975). Marília: Unimar, São Paulo: Arte & Ciência, 2009.

LEAL, V. N. Coronelismo, enxada e voto. 5ª ed. São Paulo: Alfa-Omega, 1986.

LIMA Jr., O. B. (Org.). O sistema partidário brasileiro: diversidade e tendências, 1982-94. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 1997.

MICHEL, E.C. B. A criação e instalação do Ginásio Ciências e Letras de Sorocaba (SP).Dissertação de Mestrado em Educação. Sorocaba: Uniso, 2013.

PAVINI, A. R. C. Um estudo sobre a criação das instituições escolares do município de Itápolis, São Paulo, na primeira metade do século XX. Dissertação de Mestrado em Educação Escolar. Araraquara: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2017.

SANDANO, W. A criação da Escola Normal Livre Municipal de Sorocaba. Série-Estudos. Campo Grande/MS: UCDB, 2009, n. 28, p. 75-87, jul./dez.

SÃO PAULO. Annuário do Ensino do Estado de São Paulo: 1935-1936. Publicação organizada pela Directoria Geral da Instrucção Pública por ordem do governo do Estado, São Paulo: Tip. Siqueira, [1937].

SÃO PAULO. Mostrar Clique ou toque aqui para inserir o texto.Publicação organizada pela Directoria Geral da Instrucção Pública por ordem do governo do Estado, São Paulo: Tip. Siqueira, [1938].

SÃO PAULO. Lei n. 2.269, de 31 de dezembro de 1927. Reforma a Instrucção Publica do Estado. Diário Official do Estado de São Paulo,1927.

______. Decreto n. 5.408, de 4 de março de 1932. Crêa um ginásio em Araraquara. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1932a.

______. Decreto n. 5.424, de 5 de março de 1932. Cria um Ginásio em Itú. Diário Oficial do Estado de São Paulo, 1932b.

______. Decreto n. 5.429, de 5 de março de 1932. Dispõe sobre a instalação do Ginasio de Taubaté. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1932c.

______. Decreto n. 5.430, de 5 de março de 1932. Crêa um Ginásio em Catanduva.Diário Oficial do Estado de São Paulo,1932d.

______. Decreto n. 5.494, de 29 de abril de 1932. Crêa um Ginasio em Rio Preto. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1932e.

______. Decreto n. 5.884, de 21 de abril de 1933. Código de Educação do Estado de São Paulo. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1933.

______. Decreto n. 7.051, de 3 de abril de 1935. Cria um Gymnasio Official em São João do Bôa Vista. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1935a.

______. Decreto n. 7.105, de 10 de abril de 1935. Cria um Gymanasio Official em Itápolis. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1935b.

______. Decreto n. 10.334, de 21 de junho de 1939.Crea um Ginasio Estadual em Caçapava. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1939a.

______. Decreto n. 10.709, de 21 de novembro de 1939. Crêa um Ginásio Estadual em Itapira. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1939b.

______. Decreto-lei n. 14.562, de 26 de fevereiro de 1945. Dispõe sôbre a criação do Ginásio Estadual em São José dos Campos. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1945a.

______. Decreto-lei n. 14.786, de 13 de junho de 1945. Dispõe sobre a criação de um Ginásio Estadual em Jacareí. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1945b.

______. Decreto-lei n. 15.170, 24 de outubro de 1945. Dispõe sobre criação de um Ginásio Estadual em Pindamonhangaba. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1945c.

______. Decreto n. 15.174, de 24 de outubro de 1945. Dispõe sobre criação de um Ginásio Estadual em Moji Mirim.Diário Oficial do Estado de São Paulo,1945d.

______. Decreto-lei n. 15.235, de 28 de novembro de 1945.Dispõe sobre organização no ensino secundário.Diário Oficial do Estado de São Paulo,1945e.

______. Decreto-lei n. 16.076, de 12 de setembro de 1946. Dispõe sobre criação de uma Escola Normal e Ginásio Estadual em Cruzeiro. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1946a.

______. Decreto-lei n. 16.668, de 31 de dezembro de 1946. Dispõe sobre criação de Ginásio Estadual em Igarapava. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1946b.

______. Decreto-lei n. 16.871, de 10 de fevereiro de 1947. Dispõe sobre a criação de um Ginásio Estadual. Diário Oficial do Estado de São Paulo,1947.

______. Projeto de Lei n. 478, de 17 de maio de 1951. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1951a.

______. Projeto de Lei n. 628, de 20 de junho de 1951. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1951b.

______. Projeto de Lei n. 1.366, de 13 de dezembro de 1951. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1951c.

______. Projeto de Lei n. 436, de 4 de junho de 1952. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1952a.

______. Projeto de Lei n. 573, de 2 de julho de 1952. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1952b.

______. Projeto de Lei n.1.081, de 23 de setembro de 1952. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1952c.

______. Projeto de Lei n. 1.492, de 09 de dezembro de 1952. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1952d.

______. Projeto de Lei n. 670, de 1 de outubro de 1956. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1956a._____. Projeto de Lei n. 937, de 28 de novembro de 1956. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1956b.

______. Projeto de Lei n. 285, de 2 de maio de 1957. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1957a.

______. Projeto de Lei n. 814, de 24 de julho de 1957. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1957b.

______. Projeto de Lei n. 1.448, de 23 de setembro de 1957. Assembleia Legislativa de São Paulo. 1957e.

SCHWARTZMAN, S.; BOMENY, H. M. B.; COSTA, V. M. R. Tempos de Capanema.São Paulo: Paz e Terra: Fundação Getúlio Vargas, 2000.

SOUZA, M. C. C. Federalismo no Brasil: aspectos político-institucionais (1930-1964). Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 21, n. 61, p. 7-40, jun. 2006.

SOUZA,R.F.História da Organização do Trabalho Escolar e do Currículo no Século XX.São Paulo: Cortez Editora, 2008.

SOUZA,R.F.Fernando de Azevedo e a reconstrução do sistema educacional de São Paulo em 1933: sentidos e alcances de um projeto de reforma. In:MIGUEL, M.E. B.; VIDAL, D.G.; ARAUJO, J.C. S. (Org.). As manifestações da Escola Nova no Brasil (1920-1946).Uberlândia/Campinas: EDUFU/Autores Associados, 2011, p. 337-361.

SOUZA,R.F.Do Araraquara College à Escola Estadual Bento de Abreu. In: SOUZA; R. F.; VALDEMARIN, V. T.; ZANCUL, M. C. S.. (Org.). O Ginásio da Morada do Sol:história e memória da Escola Estadual Bento de Abreu de Araraquara. São Paulo: Editora Unesp, 2014, p. 54-91.

SOUZA, Rosa Fátima. A atuação dos municípios na difusão dainstrução primária no estado de São Paulo (Campinas, 1889 –1910). In: GONÇALVES NETO, Wenceslau; CARVALHO, Carlos Henrique de (Org.).Ação municipal e educação na Primeira República no Brasil. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2015, p. 101 -128.

SOUZA,R.F.;DINIZ, C. A.A articulação entre Estado e municípios na expansão do ensino secundário no estado de São Paulo (1930-1947). In: DALLABRIDA, Norberto; SOUZA, Rosa Fátima. (Org.). Entre o ginásio de elite e o colégio popular: estudos sobre o ensino secundáriono Brasil (1931 -1961). Uberlândia: EDUFU, 2014, p. 213-251 (Série Novas Investigações, v. 5).

SOUZA, R. F.; et al. Fontes para a história política da educação brasileira. In: IX Congresso Brasileiro de História da Educação, 2017, João Pessoa -PB. Caderno de Resumos. IX Congresso Brasileiro de História da Educação. João Pessoa: UFPB, 2017. p. 790.

SPOSITO, M. P. O Povo vai à escola:A luta popular pela expansão do ensino público em São Paulo. São Paulo: Loyola, 2002. (Coleção Educação Popular, n. 2).

TEIXEIRA, W. S. Educação e poder local:a formação do sistema de ensino em Franca e os limites da cidadania. (1889 –1928). Dissertação de Mestrado em História. Franca: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” –Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, 2000.