Entre a moral, a ciência e a doutrina: os discursos educacionais e a profissão docente

Main Article Content

Renata Marcílio Cândido
Arlindo da Silva Lourenço

Resumo

O artigo analisa os discursos veiculados pela Revista de Ensino (1902-1918), especialmente, aqueles relacionados à formação e à identidade dos professores, comparando-os aos da grande mídia produzidos a partir do que se convencionou chamar de "Escola sem Partido", no início deste século. Trata-se de um relato de pesquisa fundamentado em estudiosos da área que almeja retomar como se definiram as características relacionadas à docência num contexto considerado fundamental para a constituição do campo educacional paulista: finais do século XIX e início do XX, e das temáticas que figurariam como definidoras dos debates na área pelos anos seguintes. Organizaram-se os textos selecionados em categorias de análise relacionadas às características profissionais e pessoais dos professores e as formas pelas quais deveriam compreender e atuar no âmbito do ensino. As análises empreendidas revelam o discurso dual e ambíguo definidor da profissão, ora apresentada como um sacerdócio, ora fundamentando sua profissionalização nos métodos científicos. 

Palavras-chave: Profissão Docente; História da Educação; Escola sem Partido.

Abstract

The article analyzes the discourses of the Revista de Ensino (1902-1918), especially those related to the formation and identity of teachers, comparing them to those of the mainstream media produced from what has been called the "School without Party" at the beginning of this century. This article is a report of research based on scholars in the area who intends to retake how the characteristics related to teaching were defined in a context considered fundamental for the constitution of the educational field of São Paulo: late nineteenth and early twentieth centuries, and themes that would appear as defining to the debates in the area for the following years. The selected texts were organized into categories of analysis related to the professional and personal characteristics of the teachers and the ways in which they should understand and act in the teaching context. The analysis carried out reveals the ambiguous discourse that defines the profession, at times presented as priesthood, and other times basing its professionalization on scientific methods.

Keywords: teaching profession; history of education; school without party.

Resumen

El artículo analiza los discursos informados en la Revista de Ensino (1902-1918), en especial aquellos relacionados a la formación y la identidad de los profesores, comparándolos a los de los grandes medios producidos a partir de lo que se convenció llamar "Escola sem Partido", a principios de este siglo. Se trata de un relato de investigación fundamentado en estudiosos del área que anhela revivir como se definieron las características concernidas a la docencia en un contexto estimado fundamental para la constitución del campo del educación en São Paulo: finales del siglo XIX e inicio del XX, y de las asuntos que figurarían como definitorias de los debates en el área por los años siguientes. Se organizaron los textos seleccionados en clases de análisis referidas con las calidades profesionales y personales de los educadores y las formas en que deberían comprender y actuar en el ámbito de la enseñanza. Los análisis emprendidos revelan el discurso dual y ambiguo declarante de la profesión, ora presentada tal un sacerdocio, ora asentando su profesionalización en los métodos científicos.

Palabras clave: Profesión docente; historia de la educación; Escuela sin partido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Cândido, R. M., & Lourenço, A. da S. (2018). Entre a moral, a ciência e a doutrina: os discursos educacionais e a profissão docente. Cadernos De História Da Educação, 17(2), 531-545. https://doi.org/10.14393/che-v17n2-2018-15
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Renata Marcílio Cândido, Universidade Federal de São Paulo

Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Professora da Universidade Federal de São Paulo. E-mail: remarcilio@gmail.com

Arlindo da Silva Lourenço, Universidade de São Paulo

Doutor em Psicologia Social pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP). Pesquisador do Laboratório de Estudos sobre o Preconceito da USP. E-mail: arlindolourenco@uol.com.br