O CAFÉ, A INDÚSTRIA E A ESCOLA: REFLEXÕES ACERCA DA EDUCAÇÃO PÚBLICA NO INTERIOR PAULISTA (FRANCA, 1889-1970)

Main Article Content

Sauloéber Tarsio de Souza
Wagner da Silva Teixeira

Resumo

O trabalho retrata o processo de constituição da rede pública de ensino no extremo nordeste paulista, mais especificamente, no município de Franca, em período marcado por intensas mudanças estruturais da região entre as décadas de 1890 e 1970. Nesse momento, a lavoura do café promoveu a dinamização da economia e estimulou também a industrialização gradativa dessa cidade fronteiriça, localizada entre os estados de São Paulo e Minas Gerais. A proclamação da República em nível nacional e os adventos impares presentes no século XX, como as guerras mundiais, fomentaram grandes alterações e os reflexos foram sentidos nos mais diferentes rincões distantes dos centros de poder e indústria, como em Franca-SP. A escolarização nesse período passa a ser panaceia para todas as mazelas sociais, de forma que "a causa educação" foi discurso adotado por todos os níveis de governo e também por organismos da sociedade civil que defendiam o acesso a escola pelas massas, contudo, esse objetivo nem sempre foi traduzido em conquistas, conforme documentos consultados, como atas da Câmara Municipal, jornais locais, estatísticas do IBGE, etc.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Souza, S. T. de, & Teixeira, W. da S. (2015). O CAFÉ, A INDÚSTRIA E A ESCOLA: REFLEXÕES ACERCA DA EDUCAÇÃO PÚBLICA NO INTERIOR PAULISTA (FRANCA, 1889-1970). Cadernos De História Da Educação, 14(2). Recuperado de http://www.seer.ufu.br/index.php/che/article/view/32551
Seção
Dossiê: História da Educação e História Regional Paulista