A HISTÓRIA SOCIAL DA CRIANÇA: SUBSÍDIOS PARA A PESQUISA HISTORIOGRÁFICA DA INFÂNCIA (1530-1599)

Main Article Content

Humberto Guido

Resumo

Este artigo é a exposição sintética de uma pesquisa situada na confluência da filosofia e da história, mais especificamente da filosofia moderna e da história social, essa indicação não vale como mera delimitação cronológica de um período, o recorte temporal indica um momento em que o sentimento de infância despontou na sociedade ocidental: na Europa burguesa e capitalista. Nem sempre na história da infância essa convergência é adequadamente explorada, porém, é inegável a junção da sociedade burguesa e da economia capitalista por um lado, e, da criança e da sua escolarização por outro lado. Há uma trajetória comum, que teve início no humanismo renascentista e culminou no ensino público estatal obrigatório conquistado no final do século XIX e que se tornou efetivo no século XX. A discussão se detém no começo desse processo, quando infância e escola ainda não formavam uma unidade inquebrável, para tanto, no primeiro momento é analisada a contribuição de Erasmo para a escolarização da criança, posteriormente, é apresentado o processo de expansão dos colégios por intermédio da obra educativa dos jesuítas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Guido, H. (2015). A HISTÓRIA SOCIAL DA CRIANÇA: SUBSÍDIOS PARA A PESQUISA HISTORIOGRÁFICA DA INFÂNCIA (1530-1599). Cadernos De História Da Educação, 14(2). Recuperado de http://www.seer.ufu.br/index.php/che/article/view/32527
Seção
Artigos