POLÍTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES NOS ANOS 1950: PROBLEMATIZANDO OS "ANOS DOURADOS" DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DO RIO DE JANEIRO

Main Article Content

Sonia de Castro Lopes

Resumo

O presente trabalho tece considerações sobre a memória que se cristalizou sobre uma das mais tradicionais instituições de formação de professores da cidade do Rio de Janeiro. Partindo da hipótese segundo a qual os idílicos anos dourados apresentam-se como uma construção e mais do que isso - um clichê nostálgico - busca-se, nos limites desse texto, apontar para algumas possibilidades no sentido de apreender evidências capazes de relativizar essa construção já transformada em senso-comum. Nesse sentido, o artigo propõe a discussão das teorias que Pierre Nora (1993) e Jacques Le Goff (1996) estabelecem a respeito das categorias história e memória, bem como a articulação entre as políticas de formação docente e o processo de redemocratização vivido pela sociedade brasileira especialmente no âmbito da cidade do Rio de Janeiro, antigo Distrito Federal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Lopes, S. de C. (2013). POLÍTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES NOS ANOS 1950: PROBLEMATIZANDO OS "ANOS DOURADOS" DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DO RIO DE JANEIRO. Cadernos De História Da Educação, 12(1). Recuperado de http://www.seer.ufu.br/index.php/che/article/view/22912
Seção
Artigos