OS INSPETORES E A PRODUÇÃO DA CULTURA ESCOLAR: DE FISCAL DA ESCOLA A ORIENTADOR DO ENSINO PRIMÁRIO MINEIRO

Main Article Content

Irlen Antônio Gonçalves
Vera Lúcia Nogueira

Resumo

O artigo apresenta e analisa algumas das contribuições dos inspetores escolares na produção da cultura escolar em Minas Gerais, no período de 1906 a 1918. Como fontes, analisamos relatórios dos Secretários do Interior; relatórios dos inspetores e diretores escolares; correspondências enviadas à Secretaria do Interior e a legislação mineira, pertencentes ao acervo do Arquivo Público Mineiro. Constatamos a importância do papel atribuído aos inspetores pelos responsáveis pela condução das políticas educacionais e como esse papel foi se modificando ao longo do tempo, principalmente, quando a presença do inspetor, no cotidiano das escolas, foi se tornando mais amiúde. Constatamos, também, que o serviço de inspeção mineiro passou de uma fase fiscalizadora para outra, mais voltada para as questões pedagógicas. Percebe-se, não somente o papel do inspetor na constituição da cultura escolar, como também, na sua atuação como profissional da educação, produzindo representações acerca da escola e de si mesmo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Gonçalves, I. A., & Nogueira, V. L. (2012). OS INSPETORES E A PRODUÇÃO DA CULTURA ESCOLAR: DE FISCAL DA ESCOLA A ORIENTADOR DO ENSINO PRIMÁRIO MINEIRO. Cadernos De História Da Educação, 11(1). Recuperado de http://www.seer.ufu.br/index.php/che/article/view/17537
Seção
Artigos