Cadernos de História da Educação

O periódico tem periocidade quadrimestral, com publicação de aproximadamente quarenta e cinco artigos anualmente. Os autores são pesquisadores brasileiros e estrangeiros da área de História da Educação, vinculados a diferentes instituições universitárias no país e no exterior. O periódico está classificado no estrato A2 do Qualis/Capes (Área de Educação, 2013-2016). O fluxo de recebimento de propostas é contínuo, com possibilidade de submissão de originais redigidos em português, inglês, espanhol, francês e italiano, com foco específico na área de História da Educação. O conteúdo publicado no periódico interessa principalmente aos estudiosos e pesquisadores brasileiros e estrangeiros vinculados à temática da História da Educação, mas, também, a todos aqueles que se preocupam em conhecer os avanços do conhecimento no âmbito das Ciências Humanas. O periódico não cobra qualquer valor dos autores para submissão, processamento e publicação dos artigos.

Registro

ISSN: 1982-7806 (On Line)

Histórico

O periódico científico Cadernos de História da Educação foi criado em 2002, no formato impresso, sob o ISSN 1807-3859. Em 2008, passou a ser disponibilizado em versão integral também em meio eletrônico, por meio da plataforma SEER (OJS), do IBICT/MCT, sob o ISSN 1982-7806. Desde 2008, o periódico, em sua versão on line, disponibilizou, em caráter de acesso livre, a versão integral de todos os textos publicados. De 2002 a 2008 a publicação foi anual. De 2009 até 2014, foi semestral. Em 2015, o periódico passou a ser publicado quadrimestralmente. Neste mesmo ano de 2015 passou a ser publicado exclusivamente em meio eletrônico. Em 2014, o periódico Cadernos de História da Educação foi classificado no estrato A2 do Qualis/Capes (Área de Educação). Em 2015, houve ampliação dos conselhos editorial e consultivo (pareceristas) do periódico, conferindo maior consistência quanto ao caráter internacional de seus membros, bem como, no que se refere à dimensão nacional, ampliação da diversidade regional e estadual. Assim, o que já estava a ocorrer nas colaborações publicadas, também passou a encontrar sólida correspondência na composição da equipe editorial do periódico. Em 2015, o periódico foi escolhido para ser preservado na Rede Cariniana (Ibict/MCT), bem como para ser arquivado na Keepers Registry (Universidade de Edimburgo, Escócia; International Standard Serial - ISSN, Paris, França), o que, evidentemente, colabora para a segurança da guarda do acervo digital do periódico, mas, também, destaca a importância que a comunidade científica confere ao mesmo”. Em 2017, foram estabelecidos editores associados, com a finalidade de favorecer o processo de internacionalização do periódico. No que se refere aos países de língua portuguesa, exceto o Brasil, os editores associados são de Portugal, Joaquim Pintassilgo (Universidade de Lisboa) e Luís Alberto Marques Alves (Universidade do Porto). Para os países de língua espanhola, os editores associados são da Espanha, Antón Costa Rico (Universidade de Santiago de Compostela) e Miguel Somoza Rodríguez (Universidad Nacional de Educación a Distancia). Para os países de língua inglesa, os editores associados são dos Estados Unidos, Karl Lorenz (Sacred Heart University) e Noah W. Sobe (Loylola University Chicago). Por fim, em 2018, a revista passou a envidar os melhores esforços para que os artigos aprovados sejam publicados em versões bilíngues, no idioma original e em inglês.

Foco e Escopo

O periódico Cadernos de História da Educação está vinculado à área de História da Educação, cobrindo uma série de temáticas próprias dessa área, o que inclui: História das Instituições Escolares, História das Disciplinas Escolares, História do Pensamento Educacional, Imprensa e História da Educação, Historiografia da Educação etc. O periódico pretende divulgar os resultados de estudos e de pesquisas de caráter científico realizados por pesquisadores brasileiros e estrangeiros afetos à temática da História e Historiografia da Educação, bem como promover o intercâmbio de ideias e de novos conhecimentos entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros vinculados a instituições acadêmico-científicas que se dediquem à investigação no campo da História e da Historiografia da Educação.

Processo de Avaliação pelos Pares

As colaborações submetidas aos Cadernos de História da Educação são enviadas para dois avaliadores, preferencialmente, membros do Conselho Consultivo, com reconhecida experiência de pesquisa na temática da História da Educação. Dos pareceres emitidos pelos avaliadores constam quatro opções: 1) Aceitar; 2) Aceitar com revisões; 3) Submeter a outra revista; 4) Rejeitar. Porém, quando os pareceres sobre um mesmo trabalho divergem, a colaboração submetida é encaminhada para um terceiro e último parecerista. De posse destes pareceres, os membros da Comissão Editorial têm a responsabilidade de decidir sobre a pertinência de publicação da colaboração no periódico. Os pareceristas e os membros da Comissão Editorial procedem à análise e avaliação das colaborações submetidas a partir dos seguintes critérios: I - Quanto ao conteúdo: as colaborações submetidas devem ser afetas à temática que identifica o periódico, História e Historiografia da Educação. II - Os artigos de pesquisa e opinião devem: a) refletir a existência de um problema relevante; b) significar avanço na reflexão ou na ciência; c) ter um posicionamento do autor sobre o tema em questão; d) ter, no máximo, 20 (vinte) páginas com espaço simples. III - As resenhas devem: a) ter até 05 (cinco) páginas em espaço simples; b) apresentar clara noção da obra, de seu autor, das ideias nela contidas, bem como o posicionamento do resenhador e sua recomendação ou não da obra; IV - As colaborações devem manifestar coerência e clareza na exposição das ideias, com articulação lógica entre os principais fatos e argumentos apresentados, levando-se em conta a ótica do leitor ideal ou possível do periódico, com argumentos e fatos sempre expostos de modo claro e distinto, facilitando o acompanhamento do discurso. V - A critério do Conselho Editorial será avaliada a conveniência de se publicar números temáticos ou de se encomendar trabalhos a autores de renome na área de História da Educação. VI - Os artigos encomendados serão analisados e avaliados pela Comissão Editorial do periódico que disporá sobre a pertinência da publicação em função da qualidade do texto. O tempo médio de três meses tem sido suficiente para o processo de análise pelos consultores, decisão da Comissão Editorial e comunicação dos resultados ao(s) autor(es) acerca de uma colaboração submetida ao periódico. A publicação da colaboração aprovada, por seu turno, tem levado, em média, doze meses, a contar da data de submissão da colaboração por seu(s) autor(es).

Creative Commons

CC BY-NC-ND 4.0

Publicação

Indexadores

Preservação

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização do conhecimento.

Diretrizes de conduta ética

Em conformidade com as diretrizes do Committee on Publication Ethics (COPE), a Comissão Editorial dos Cadernos de História da Educação recomenda que:

1) O(s) autor(es) da proposta de publicação de artigo científico conheça(m) o disposto no site do COPE (http://publicationethics.org), no qual podem ser encontradas informações importantes relacionadas à ética em pesquisa;

2) Antes da submissão observe-se os seguintes critérios:

a) artigos que contenham aquisição de dados ou análise e interpretação de dados de outras publicações devem referenciá-las de maneira explícita;

b) na redação de artigos que contenham uma revisão crítica do conteúdo intelectual de outros autores, estes deverão ser devidamente citados;

c) todos os autores devem atender os critérios de autoria inédita do artigo e nenhum dos pesquisadores envolvidos na pesquisa poderá ser omitido da lista de autores.

Diretrizes de controle de plágio

As propostas de publicação recebidas pelo periódico Cadernos de História da Educação serão analisados pelo Plagius (https://www.plagius.com/br), com os seguintes critérios:

1) quando constatado plágio, a proposta será recusada.

2) no que se refere à incidência de autoplágio, a tolerância será de até 30%, com exclusão de citações e referências deste percentual.

3) quanto aos textos publicados anteriormente em anais de eventos científicos, será necessário fazer menção a este fato, em nota de rodapé, a partir do título, com referência explícita à primeira publicação.

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração.

Pareceristas 2015

  • Adrián Ascolani, Universidad Nacional de Rosario (Argentina)
  • Analete Regina Schelbauer, Universidade Estadual de Maringá
  • Antón Costa Rico, Universidade de Santiago de Compostela (Espanha)
  • Antonio Chizzotti, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • Antonio Vicente Marafioti Garnica, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
  • Ariclê Vechia, Universidade Tuiuti do Paraná
  • Arlete Aparecida Bertoldo Miranda, Universidade Federal de Uberlândia
  • Armindo Quillici Neto, Universidade Federal de Uberlândia
  • Betânia de Oliveira Laterza Ribeiro, Universidade Federal d e Uberlândia
  • Carlos Henrique de Carvalho, Universidade Federal de Uberlândia
  • Carlos Roberto Jamil Cury, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Elizabeth Lannes Bernardes, Universidade Federal de Uberlândia
  • Geraldo Inácio Filho, Universidade Federal de Uberlândia
  • Joaquim Pintassilgo, Universidade de Lisboa (Portugal)
  • José Carlos Souza Araujo, Universidade Federal de Uberlândia/Universidade de Uberaba
  • Luiz Carlos Barreira, Universidade Católica de Santos
  • Maria Helena Camara Bastos, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Marta Maria de Araújo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Norberto Dallabrida, Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Raquel Discini de Campos, Universidade Federal de Uberlândia
  • Rosa Fátima de Souza, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”
  • Sandra Cristina Fagundes Lima, Universidade Federal de Uberlândia
  • Sauloéber Társio de Souza, Universidade Federal de Uberlândia
  • Selmo Haroldo de Resende, Universidade Federal de Uberlândia
  • Silvia Alicia Martínez, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Wagner Rodrigues Valente, Universidade Federal de São Paulo
  • Wenceslau Gonçalves Neto, Universidade Federal de Uberlândia/Universidade de Uberaba

Pareceristas 2016

  • Adrián Ascolani, Universidad Nacional de Rosario (Argentina)
  • Analete Regina Schelbauer, Universidade Estadual de Maringá
  • Anamaria Gonçalves Bueno de Freitas, Universidade Federal de Sergipe
  • Antonio Chizzotti, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • Ariclê Vechia, Universidade Tuiuti do Paraná
  • Armindo Quillici Neto, Universidade Federal de Uberlândia
  • Betânia de Oliveira Laterza Ribeiro, Universidade Federal de Uberlândia
  • Carlos Eduardo Vieira, Universidade Federal do Paraná
  • Carlos Henrique de Carvalho, Universidade Federal de Uberlândia
  • Carlos Monarcha, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
  • Carlos Roberto Jamil Cury, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Ester Buffa, Universidade Federal de São Carlos
  • Eurize Caldas Pessanha, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Haroldo de Resende, Universidade Federal de Uberlândia
  • Heloisa Helena Pimenta Rocha, Universidade Estadual de Campinas
  • Isaíde Bandeira da Silva, Universidade Estadual do Ceará
  • Joaquim Pintassilgo, Universidade de Lisboa (Portugal)
  • José Carlos Souza Araujo, Universidade Federal de Uberlândia e Universidade de Uberaba
  • Justino Magalhães, Universidade de Lisboa (Portugal)
  • Luiz Carlos Barreira, Universidade Católica de Santos
  • Marcus Vinícius Fonseca, Universidade Federal de Ouro Preto
  • Maria Helena Camara Bastos, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Maria Teresa Santos Cunha, Universidade Federal de Santa Catarina
  • Raquel Discini de Campos, Universidade Federal de Uberlândia
  • Roberto Valdés Puentes, Universidade Federal de Uberlândia
  • Rosângela Maria Castro Guimarães, Universidade de Uberaba
  • Sauloéber Tarsio de Souza, Universidade Federal de Uberlândia
  • Silvia Alicia Martínez, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Silvia Helena Andrade de Brito, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Sonia Maria dos Santos, Universidade Federal de Uberlândia
  • Thais Nívia Lima e Fonseca, Universidade Federal de Minas Gerais
  • Vera Lucia Gaspar da Silva, Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Wagner Rodrigues Valente, Universidade Federal de São Paulo
  • Wenceslau Gonçalves Neto, Universidade Federal de Uberlândia e Universidade de Uberaba

Pareceristas 2017

  • Anamaria Gonçalves Bueno de Freitas, Universidade Federal de Sergipe
  • Antonio Gomes Ferreira, Universidade de Coimbra (Portugal)
  • Bruno Bontempi Júnior, Universidade de São Paulo, São Paulo
  • Carlos Monarcha, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
  • Carlos Roberto Jamil Cury, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Claudemir de Quadros, Universidade Federal de Santa Maria
  • Elaine Rodrigues, Universidade Estadual de Maringá, Brasil
  • Ester Buffa, Universidade Federal de São Carlos
  • Haroldo de Resende, Universidade Federal de Uberlândia
  • Heloísa Helena Pimenta Rocha, Universidade Estadual de Campinas
  • Joaquim Pintassilgo, Universidade de Lisboa (Portugal)
  • José António Martin Moreno Afonso, Universidade do Minho (Portugal)
  • José Rubens Lima Jardilino, Universidade Federal de Ouro Preto
  • Katiene Nogueira da Silva, Universidade de São Paulo
  • Lázara Cristina da Silva, Universidade Federal de Uberlândia
  • Luiz Carlos Barreira, Universidade Católica de Santos
  • Márcio Danelon, Universidade Federal de Uberlândia
  • Maria Cristina Gomes Machado, Universidade Estadual de Maringá
  • Norberto Dallabrida, Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Raquel Discini de Campos, Universidade Federal de Uberlândia
  • Renata Marcílio Cândido, Universidade de São Paulo
  • Rita de Cássia Gallego, Universidade de São Paulo
  • Romana Isabel Brázio Valente, Universidade Feder al de Uberlândia
  • Rosa Fátima de Souza, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”
  • Rosângela M. C. Guimarães, Universidade de Uberaba
  • Sauloéber Tarsio de Souza, Universidade Federal de Uberlândia
  • Silvia Alicia Martínez, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Silvia Helena Andrade de Brito, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Vera Lúcia Gaspar da Silva, Universidade do Estado de Santa Catarina

Pareceristas 2018

  • Adrián Ascolani, Universidad Nacional de Rosario (Argentina)
  • Aldeci Cacique Calixto, Universidade Federal de Uberlândia
  • Analete Regina Schelbauer, Universidade Estadual de Maringá
  • Anamaria Gonçalves Bueno de Freitas, Universidade Federal de Sergipe
  • Anderson da Cunha Baía, Universidade Federal de Viçosa
  • Ariclê Vechia, Universidade Tuiuti do Paraná
  • Arlete Aparecida Bertoldo Miranda, Universidade Federal de Uberlândia
  • Armindo Quillici Neto, Universidade Federal de Uberlândia
  • Betânia de Oliveira Laterza Ribeiro, Universidade Federal d e Uberlândia
  • Bruno Alves Dassie, Universidade Federal Fluminense
  • Carlos Monarcha, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
  • Carlos Roberto Jamil Cury, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Carmen Vieira Mathias, Universidade Federal de Santa Maria
  • Celia Maria Benedicto Giglio, Universidade Federal de São Pa ulo
  • Celso José Martinazzo, Univ. Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul
  • Claudemir de Quadros, Universidade Federal de Santa Maria
  • Charliton José dos Santos Machado, Universidade Federal da Paraíba
  • Crislane Barbosa Azevedo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Daniel Ferraz Chiozzini, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • David Antonio da Costa, Universidade Federal de Santa Catarina
  • Elaine Rodrigues, Universidade Estadual de Maringá
  • Elizabeth Lannes Bernardes, Universidade Federal de Uberlândia
  • Elomar Antonio Callegaro Tambara, Universidade Federal de Pelotas
  • Ester Buffa, Universidade Federal de São Carlos
  • Eurize Caldas Pessanha, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Flávio Massami Martins Ruckstadter, Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Francisca Izabel Pereira Maciel, Universidade Federal de Minas Gerais
  • Geovana Ferreira Melo, Universidade Federal de Uberlândia
  • Geraldo Gonçalves de Lima, Inst. Fed. Educ., Ciênc. e Tecnologia do Triângulo Mineiro
  • Giana Lange do Amaral, Universidade Federal de Pelotas
  • Gladys Mary Ghizoni Teive, Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Heloísa Helena Pimenta Rocha, Universidade Estadual de Campinas
  • Joaquim Pintassilgo, Universidade de Lisboa (Portugal)
  • José António Martin Moreno Afonso, Universidade do Minho (Portugal)
  • José Carlos Souza Araujo, Univ. Federal de Uberlândia e Universidade de Uberaba
  • Kênia Hilda Moreira, Universidade Federal da Grande Dourados
  • Lia Machado Fiuza Fialho, Universidade Estadual do Ceará
  • Luiz Carlos Barreira, Universidade Católica de Santos
  • Maria Cristina Gomes Machado, Universidade Estadual de Maringá
  • Maria Elisabeth Blanck Miguel, Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Maria Teresa Santos Cunha, Universidade Federal de Santa Catarina
  • Maria Zélia Maia de Souza, Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Marta Maria de Araújo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Mauro Castilho Gonçalves, Univ. de Taubaté e Pontifícia Univ. Católica de São Paulo
  • Miguel André Berger, Universidade Federal de Sergipe
  • Raquel Discini de Campos, Universidade Federal de Uberlândia
  • Renata Marcílio Cândido, Universidade de São Paulo
  • Regina Helena Silva Simões, Universidade Federal do Espírito Santo
  • Rita Tavares de Mello, Universidade Estadual de Montes Claros
  • Rogério Justino, Instituto Federal Goiano
  • Romana Isabel Brázio Valente, Universidade Federal de Uberlândia
  • Rosa Fátima de Souza, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”
  • Rosângela M. C. Guimarães, Universidade de Uberaba
  • Sauloéber Tarsio de Souza, Universidade Federal de Uberlândia
  • Sandra Cristina Fagundes de Lima, Universidade Federal de Uberlândia
  • Selmo Haroldo de Resende, Universidade Federal de Uberlândia
  • Silvia Helena Andrade de Brito, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Sílvia Maria Agatti Lüdorf, Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Sônia Maria da Silva Araújo, Universidade Federal do Pará
  • Vivian Batista da Silva, Universidade de São Paulo
  • Wenceslau Gonçalves Neto, Univ. Federal de Uberlândia e Universidade de Uberaba

Disponibilidade de exemplares impressos

Exterior

  1. Faculdade de Ciências da Educacão – Granada – Espanha
  2. Pontifícia Universidade Católica de Chile – Santiago – Chile
  3. Universidad Autónoma de Madrid – Madrid – Espanha
  4. Universidad de Barcelona – Barcelona – Espanha
  5. Universidad de Sevilha – Sevilha – Espanha
  6. Universidade Autonoma do México – Distrito Federal – México
  7. Universidade de Bordeaux 1 – Bordeaux – França
  8. Universidade de Buenos Aires – Buenos Aires – Arg entina
  9. Universidade de Coimbra – Coimbra – Portugal
  10. Universidade de Lisboa – Lisboa – Portugal
  11. Universidade de Salamanca – Salamanca – Espanha
  12. Universidade de Santiago de Compostela – Santiago de Compostela – Espanha
  13. Univers idade do Minho – Braga – Portugal
  14. Universidade do Porto – Porto – Portugal
  15. Universidade Évora – Évora – Portugal
  16. Universidade Lusófona – Lisboa – Portu gal
  17. Université de Paris (Sorbonne) – Paris – França

Brasil

  1. Arquivo Público Mineiro – Belo Horizonte – MG
  2. Centro de Pesquisa e Docum. de História Conte mp. do Brasil – Rio de Janeiro – RJ
  3. Fundação Casa de Rui Barbosa – Rio de Janeiro – RJ
  4. Pontifica Universidade Católica do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro – RJ
  5. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG
  6. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – São Paulo – SP
  7. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – Porto Alegre – RS
  8. Universidade Brasília – Brasília – DF
  9. Universidade Católica Dom Bosco – Campo Grande – MS
  10. Universidade de São Paulo – São Paulo – SP
  11. Universidade de Uberaba – Uberaba – MG
  12. Universidade de Sorocaba
  13. Universidade do Estado de Santa Catarina – Florianópolis – SC
  14. Universidade do Estado do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro – RJ
  15. Universidade Estadual de Campinas – Campinas – SP
  16. Universidade Estadual de Londrina – Londrina – PR
  17. Universidade Estadual de Maringá – Maringá –PR
  18. Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro – Campos – RJ
  19. Universidade Estadual Paulista – São José do Rio Preto – SP
  20. Universidade Federal da Bahia – Salvador – BA
  21. Universidade Federal da Grande Dourados – Dou rados – MS
  22. Universidade Federal da Paraíba – João Pessoa – PB
  23. Universidade Federal de Alagoas – Maceió – AL
  24. Universidade Federal de Goiás – Goiânia – GO
  25. Universidade Federal de Juiz de Fora – Juiz de F ora – MG
  26. Universidade Federal de Mato Grosso – Cuiabá – MT
  27. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – Campo Grande – MS
  28. Universidade Federal de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG
  29. Universidade Federal de Pernambuco – Recife – PE
  30. Universidade Federal de Roraima – Boa Vista – RR
  31. Universidade Federal de Roraima – Roraima – RR
  32. Universidade Federal de Santa Catarina – Florianópolis – SC
  33. Universidade Federal de Santa Maria – Santa Maria – RS
  34. Universidade Federal de São Carlos – São Carlos – SP
  35. Universidade Federal de São João del Rei – São João del Rei – MG
  36. Universidade Federal de São Paulo – São Paulo – SP
  37. Universidade Federal de Uberlândia – Minas Gerais – MG
  38. Universidade Federal de Viçosa – Viçosa – MG
  39. Universidade Federal do Acre – Rio Branco – AC
  40. Universidade Federal do Amapá – Macapá -AP
  41. Universidade Federal do Amazonas – Manaus – AM
  42. Universidade Federal do Ceará – Fortaleza – CE
  43. Universidade Federal do Espírito Santo – Vitória – ES
  44. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – Ri o de Janeiro –RJ
  45. Universidade Federal do Maranhão – São Luís – MA
  46. Universidade Federal do Pará – Belém – PA
  47. Universidade Federal do Paraná – Curitiba – PR
  48. Universidade Federal do Piauí – Teresina – PI
  49. Universidade Federal do Rio de Janeiro – Rio d e Janeiro – RJ
  50. Universidade Federal do Rio Grande – Rio Grande - RS
  51. Universidade Federal do Rio Grande do Norte – Natal – RN
  52. Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Porto Alegre – RS
  53. Universidade Federal do Tocantis – Palmas – TO
  54. Universidade Federal Fluminense – Niterói – RJ

Permutas

Internacionais

  1. Educação. Temas e Problemas – Universidade de Évora - Portugal
  2. Revista Educação, Sociedade & Culturas – Universidade do Porto - Portugal
  3. Revista Investigar em Educação – Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação – Portugal
  4. Revue Histoire de l´Éd ucation – Institut National de Recherche Pédagigique – França
  5. Anuário – Revista da Sociedad Arge ntina de Historia de la Educación – Argentina
  6. History of Education – History of Education Society – Inglaterra
  7. History of Education Quarterly - Revista da History of Education Society – Estados Unidos
  8. History of Education Re searcher – History of Education Society – Inglaterra
  9. Revista de Historia de la Educación - Sociedad Chilena de Historia de la Educación – Chile
  10. Revista de Histor ia de la Educación - Universidad de Salamanca – Espanha
  11. Revista Iberoamericana de Educación - Organización de Estados Iberoamericanos – Espanha
  12. Revista Portuguesa de Pedagogia – Universidade de Coimbra –Portugal
  13. Sociology of Education - American Sociological Association – Estados Unidos

Nacionais

  1. Revista História & Ensino – Universidade Estadual de Londrina – Paraná
  2. Cadernos CEDES - C entro de Estudos Educação e Sociedade – São Paulo
  3. Contemporaneidade e Educação – Inst. de Est. da Cultura e Educação Continuada – Rio de Janeiro
  4. Revista Brasileira de Educação – Assoc. Nac. de Pós - Grad. e Pesq. em Educação – Rio de Janeiro
  5. Revista Brasileira de História da Educação – Sociedade Brasileira de Educação – São Paulo
  6. Revista Educação e Pesquisa – Universidade de São Paulo – São Paulo
  7. Revista Educação e Sociedade – Centro de Estudos Educação e Sociedade – São Paulo