Imperadores flavianos, poética e retórica

Palavras-chave: Roma Imperial, Dinastia Flaviana, Retórica flaviana

Resumo

Os imperadores romanos da Dinastia Flaviana, em especial o último deles, Domiciano, têm sua imagem tradicionalmente encontrada nos relatos historiográficos construída a partir das obras em prosa do período seguinte, como as de Suetônio e Plínio, por exemplo, tomadas como textos informativos e transparentes. Sabemos, no entanto, com base nos estudos do sistema educacional romano, por um lado, e na prática oratória e retórica, por outro, como esses textos são trabalhados do ponto de vista da retórica e da persuasão. Este artigo busca analisar a representação de Domiciano, último imperador romano da Dinastia Flaviana, contrastando a sua imagem tradicional, construída a partir dessas obras, com aquela que aparece nos poemas de Marcial e Estácio. Procuramos, com nossa pesquisa, traçar um paralelo entre as duas imagens, analisando os instrumentos retóricos que constroem umas e outras fontes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leni Ribeiro Leite, Universidade Federal do Espírito Santo
Leni Ribeiro Leite é professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Letras e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Espírito Santo.
Publicado
2018-09-17
Seção
Dossiê: A instituição retórica e a sua longa duração