Cortejos fúnebres em Uberlândia, nos meados do século XX: entre inovações e tradições na experiência urbana

  • Renato Rodrigues Farofa

Resumo

Apresentamos as transcrições de quatro crônicas que se reportam às novidades e às permanências da cidade de Uberlândia, nas décadas de 1930 e 1940, no que dizia respeito ao uso de carros e de carroças nos cortejos fúnebres, como símbolos da dicotomia entre o atraso e a modernidade. Esse material está disponível no Arquivo Público Municipal de Uberlândia que conta com vasto acervo na hemeroteca, contando com periódicos do final do século XIX. Entre estes, estão alguns jornais como A Tribuna, que teve publicações de 1919 até 1942, e o Correio de Uberlândia, da sua primeira edição em 1938 até a presente data. Na primeira parte do texto apresentamos as transcrições na íntegra e na sequência do trabalho um breve comentário acerca das fontes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Rodrigues Farofa
Mestre em História Social pelo Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Uberlândia. E-mail: renatofarofa@yahoo.com.br
Publicado
2016-12-15
Seção
Transcrição de Documentos