Os nomes de Tamara. Retratos da cidade luso-brasileira na literatura de viagem de inícios do século XIX

  • Amilcar Torrão Filho

Resumo

Este artigo trata das formas como a literatura de viagem nos inícios do século XIX produziu retratos da cidade luso-brasileira como espelhos de alteridade, opondo a barbárie americana à civilização europeia. Os espaços urbanos representam miniaturas da civilização pelas quais se podem observar, como por um microscópio, o desenrolar histórico, social e político do Reino Unido e da jovem monarquia brasileira. Para estes viajantes, a materialidade das cidades expressa a interioridade e a essência dos povos que as constroem e estes espaços urbanos, tanto europeus como luso-brasileiros, são idealizados para além de sua descrição empírica, para servirem de modelos comparativos.

Palavras-chave: Cidade. Viagens. Viajantes. Alteridade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amilcar Torrão Filho
Professor do Departamento de História e do Programa de Pós Graduação em História da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
Publicado
2015-12-18
Seção
Dossiê: Retratos