As imagens da rainha D. Maria I: retratos através do Atlântico

  • Breno Marques Ribeiro de Faria

Resumo

A proposta deste artigo é analisar alguns retratos que foram executados entre o último quartel do século XVIII e os primeiros anos do século XIX, nos quais figuram membros da família real portuguesa e alguns membros da administração colonial. Obras produzidas durante o reinado de D. Maria I de Portugal (1734 - 1816), que reinou de fato por um curto período, da ascensão ao trono em 1777 até a oficialização da regência de seu filho D. João (1767 - 1823) em 1792. Quinze anos atribulados com a morte a do marido D. Pedro III (1717 - 1786), seguida da morte do filho primogênito D. José (1761 - 1788) e pela Revolução Francesa. A determinação do objeto deste estudo visa selecionar um material privilegiado para observar certas características da cultura setecentista luso-brasileira, notadamente a dimensão da pintura de retrato dentro da esfera do poder monárquico absolutista português. Buscamos assim, reconstituir a circulação das obras para ser possível apreender o desenvolvimento dessa retratística que se origina na metrópole, atravessa o oceano Atlântico e chega até a América Portuguesa.

Palavras-chave: História da Arte. História da Pintura. Pintura de Retrato. Monarquia Portuguesa. Brasil Colônia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Breno Marques Ribeiro de Faria
Bacharel em História pela Universidade Federal de Minas Gerais, 2008. Mestre pelo Programa de Pós- -Graduação em História - Área de Concentração: História da Arte - do IFCH da Universidade Estadual de Campinas, 2012 e bolsista da FAPESP.
Publicado
2015-12-18
Seção
Dossiê: Retratos