Arte e Política no Teatro Cepecista

  • Carla Michele Ramos Torres Faculdade de Ciências Econômicas de Apucarana
Palavras-chave: Centro Popular de Cultura, União Nacional dos Estudantes, Arte Popular, Arte Nacional, Arte Revolucionária

Resumo

O Centro Popular de Cultura da União Nacional dos Estudantes surgiu no cenário brasileiro em 1961 e sua atuação foi encerrada em 1964 quando ocorreu a instalação do regime ditatorial. A entidade por meio de suas teses e produções artísticas promoveu um intenso debate acerca da cultura popular e nacional, trazendo para os palcos a problemática social, política e econômica vivenciada nos governos de Juscelino Kubitschek, Jânio Quadros e João Goulart. Por meio da análise das práticas do CPC da UNE é possível compreender as representações em torno da função da arte em uma época marcada por intensas agitações populares em prol de reformas na estrutura do país. Portanto, esse artigo pretende resgatar um momento particular da história da república brasileira sob o olhar dos artistas e intelectuais cepecistas que buscaram politizar a sociedade por meio do teatro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Michele Ramos Torres, Faculdade de Ciências Econômicas de Apucarana
Professora Colaboradora do Departamento de Ciências Humanas da Faculdade de Ciências Econômicas de Apucarana. Mestre em História pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná.
Publicado
2012-03-08
Seção
Dossiê: Cultura e Política no Brasil República: entre práticas e representações