Transformações produtivas no Pampa brasileiro influências do avanço da soja na bovinocultura de corte

Main Article Content

Juliana Gomes Moreira
Marcelo Antonio Conterato
Alessandra Matte

Resumo

O objetivo deste artigo é identificar as transformações na dinâmica produtiva da bovinocultura de corte diante do avanço da soja no bioma Pampa brasileiro a partir da percepção de pecuaristas de corte. O estudo se caracteriza como descritivo analítico, utilizando instrumentos qualitativos para coleta e análise dos resultados. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com pecuaristas do município de Dom Pedrito, no sul do Rio Grande do Sul, compreendendo o bioma Pampa. Os entrevistados foram divididos em dois grupos distintos de acordo com as características socioeconômicas e os aspectos produtivos, sendo eles Pecuaristas Sojicultores e Pecuaristas Tradicionais. Em linhas gerais, os Pecuaristas Sojicultores percebem diminuição da prática da atividade pecuária em favor das lavouras de soja. Os Pecuaristas Tradicionais percebem que a bovinocultura de corte está sendo beneficiada pelo aumento na oferta de alimento para os animais, oriundas das pastagens cultivadas nas entressafras de soja, e o incremento na renda por meio do cultivo ou arrendamento de áreas para a soja, porém percebem a diminuição do acesso a terra e a supressão dos campos naturais. Conclui-se que, por um lado, aspectos econômicos tem favorecido o avanço da soja. Por outro, a redução das áreas destinadas à pecuária e a supressão das pastagens naturais representam ameaça à atividade tradicional do Pampa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Gomes Moreira, J., Conterato, M. A., & Matte, A. (2019). Transformações produtivas no Pampa brasileiro. CAMPO - TERRITÓRIO: REVISTA DE GEOGRAFIA AGRÁRIA, 14(33 Ago.). https://doi.org/10.14393/RCT143308
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Juliana Gomes Moreira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduação em Administração; Mestre em Desenvolvimento Rural; Doutoranda em Desenvolvimento Rural.