A Reprodução camponesa a partir da luta pela terra no sudeste paraense o caso do assentamento 17 de Abril-Eldorado dos Carajás-PARÁ

Main Article Content

Rogério Rego Miranda

Resumo

A territorialização do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) se manifesta no sudeste paraense a partir dos Projetos de Assentamento, dentre eles destacamos o PA 17 de Abril, localizado em Eldorado dos Carajás, no estado do Pará. Nele os assentados se reproduzem territorialmente por meio da luta pela terra e pela permanência nela, para esse fim realizam a apropriação dos aparelhos privados de hegemonia e desenvolvem experiencias agroecológicas que expressam a possibilidade de um outro modelo de desenvolvimento territorial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Miranda, R. R. (2019). A Reprodução camponesa a partir da luta pela terra no sudeste paraense. CAMPO - TERRITÓRIO: REVISTA DE GEOGRAFIA AGRÁRIA, 14(33 Ago.). https://doi.org/10.14393/RCT143303
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Rogério Rego Miranda, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Professor Adjunto I no curso de licenciatura e bacharelado em Geografia da Universidade Federal do Pará - Campus de Marabá. Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Pará (2006), Mestrado em Organização e Gestão do território pela Universidade Federal do Pará (2009) e Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana da USP. Tem experiência na área de Geografia Agrária e Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: redes institucionais; políticas públicas, agricultura camponesa, relação urbano e rural, movimentos socioterritoriais e desenvolvimento rural.