A segunda SUDECO no desenvolvimento da região da faixa de fronteira do Centro-Oeste brasileiro / The seconD SUDECO in the development of the region at the border of the brazilian Mid-West

Main Article Content

Walter Guedes Silva
Mateus Boldrine Abrita

Resumo

Criada em 2009, a segunda Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) foi idealiza para conduzir a região Centro-Oeste do Brasil a um modelo de desenvolvimento que gere inclusão social e erradicação da miséria absoluta. Para isso, a Sudeco utilizou o modelo de regionalização proposto pela Política Nacional de Desenvolvimento Regional, que definiu três áreas prioritárias de ação do Governo: Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno, Mesorregião de Águas Emendadas e Faixa de Fronteira. O objetivo desse trabalho é discutir a atuação da segunda Sudeco no desenvolvimento da Faixa de Fronteira do Centro-Oeste, uma região composta por setenta e dois municípios dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Os procedimentos adotados consistiram no levantamento bibliográfico de textos, documentos da Superintendência, estudo de Políticas, Planos e Programas dos governos, dados de órgãos públicos e sites especializados. Diferente da primeira Sudeco (1967-1990) que pouco desempenhou o papel de órgão de planejamento regional, a segunda Sudeco tem a difícil tarefa de articular as políticas e os planos de desenvolvimento regional do Centro-Oeste.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Silva, W. G., & Abrita, M. B. (2019). A segunda SUDECO no desenvolvimento da região da faixa de fronteira do Centro-Oeste brasileiro / The seconD SUDECO in the development of the region at the border of the brazilian Mid-West. CAMPO - TERRITÓRIO: REVISTA DE GEOGRAFIA AGRÁRIA, 13(31 Dez.). https://doi.org/10.14393/RCT133106
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Walter Guedes Silva, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Possui licenciatura e bacharelado em Geografia pelo Centro Universitário de Dourados da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1997), mestrado em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília (2002) e doutorado em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo (2011). Professor do Curso de Geografia da Unidade Universitária de Campo Grande da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Tem experiência na área de Geografia, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento regional, geografia agrária, desenvolvimento sustentável e agronegócìo.

Mateus Boldrine Abrita

Possui graduação em Ciências Econômicas pela UFMS (2010), mestrado em Ciências Econômicas pela UEM (2012) e Doutorado em Economia pela UFRGS . Atualmente é professor efetivo da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Tem experiência nos seguintes temas: economia monetária, industrial, brasileira, agronegócio, desenvolvimento regional e econômico, mercado de capitais, inovação e geografia econômica. Possui Livros e capítulos publicados, artigos em periódicos científicos no Brasil e exterior. Também, trabalhos apresentados em eventos científicos no Brasil, Países da América do Sul, Europa e Estados Unidos.