Escolaridade, carteira de trabalho e renda dos empregados no meio rural brasileiro / Education, work, portfolio and income of employees in the brazilian countryside

Main Article Content

Hadma Milaneze de Souza
Marlon Gomes Ney
Paulo Marcelo de Souza
Vanuza da Silva Pereira Ney

Resumo

O trabalho realiza uma comparação entre as pessoas residentes no meio rural brasileiro ocupadas como empregados nos distintos setores da economia: agricultura, indústria e serviços. Ele leva em consideração dois aspectos referentes aos trabalhadores: o nível educacional e a proteção pela legislação trabalhista. A educação é conhecida como o principal determinante da renda no Brasil, sendo o elemento com maior influência nas heterogeneidades socioeconômicas nacionais. A legislação trabalhista é uma forma de se garantir um valor salarial mínimo. Esses dois elementos se relacionam quando se percebe que os trabalhadores com maiores níveis educacionais são também aqueles com carteira de trabalho assinada. Utilizando os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do ano de 2011, foi evidenciado que a agricultura é o setor que concentra as menores escolaridades médias, o maior número de empregados sem carteira de trabalho assinada e as menores rendas médias. Ainda foi possível observar que a região Nordeste é a que apresenta as piores condições de empregos entre as grandes regiões do país, além de ter os empregados com as menores escolaridades médias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Souza, H. M. de, Ney, M. G., Souza, P. M. de, & Ney, V. da S. P. (2015). Escolaridade, carteira de trabalho e renda dos empregados no meio rural brasileiro / Education, work, portfolio and income of employees in the brazilian countryside. CAMPO-TERRITÓRIO: REVISTA DE GEOGRAFIA AGRÁRIA, 10(20). Recuperado de http://www.seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/27044
Seção
Artigos