DENDEICULTURA E DESCAMPESINIZAÇÃO NA AMAZONIA PARAENSE / LA CULTIVATION DE LA PALME À HUILE ET LA DÉPAYSANNISATION DANS L'AMAZONIE AU PARÁ

Main Article Content

João Santos Nahum
Cleison dos Santos Bastos

Resumo

A dendeicultura na Amazônia paraense constitui um dos momentos mais enigmáticos de reprodução do capital no espaço agrário, posto que reedita fatos e discursos típicos do ufanismo da década de 1970, que proclamavam a Amazônia como fronteira agrícola, produtora de alimentos e assim atraía o capital financeiro de bancos e mesmo multinacionais para o meio rural. Indicamos alguns componentes dessa nova situação geográfica que se desenha no espaço agrário amazônico. Expomos, em largos traços, uma tendência que visualizamos no horizonte regional onde o evento da dendeicultura aporta, quais sejam, a descamponeização, isto é, a formação de um campo sem camponeses, posto que estes se metamorfoseiam, paulatinamente, em trabalhadores para o capital, seja como assalariados das empresas ou mesmo associando-se aos projetos de agricultura familiar. Para tanto, sustentamo-nos em dados de pesquisas sobre e na microrregião de Tomé-Açu, composta pelos municípios de Acará, Concórdia do Pará, Moju, Tailândia e Tomé-Açu, realizada pelo Grupo de Pesquisa Dinâmicas Territoriais do Espaço Agrário na Amazônia, o qual coordenamos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Nahum, J. S., & Bastos, C. dos S. (2014). DENDEICULTURA E DESCAMPESINIZAÇÃO NA AMAZONIA PARAENSE / LA CULTIVATION DE LA PALME À HUILE ET LA DÉPAYSANNISATION DANS L’AMAZONIE AU PARÁ. CAMPO - TERRITÓRIO: REVISTA DE GEOGRAFIA AGRÁRIA, 9(17). Recuperado de http://www.seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/23628
Seção
Artigos
Biografia do Autor

João Santos Nahum, Universidade Federal do Pará

Professor Adjunto II, da Faculdade de Geografia e Cartografia da Universidade Federal do Para e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFPA. Pesquisa na área de dinâmicas territoriais do espaço agrário na Amazônia.