AVALIAÇÃO DA ACURÁCIA ALTIMÉTRICA USANDO A TECNOLOGIA VANT

Main Article Content

Wallace John Pereira Pedreira
Joanito de Andrade Oliveira
Pablo Santana Santos

Resumo

A utilização dos Veículos Aéreos Não Tripulados (VANT) para aquisição de dados é uma alternativa eficaz na obtenção de dados espaciais. Os avanços tecnológicos voltados ao desenvolvimento dos VANTs, aplicados na extração de informações geoespacias, demonstram ser uma ferramenta para a produção de Modelos Digitais de Elevação (MDE). A qualidade das informações métricas dos MDEs está ligada ao tipo de levantamento e das metodologias de processamento. Deste modo, métodos de controle de qualidade cartográfica devem ser utilizados para determinar a exatidão das métricas. Neste trabalho, os métodos do PEC-PCD (Padrão de Exatidão Cartográfica para Produtos Cartográficos Digitais) e o NSSDA (Nacional Standard for Spatial Data Accuracy) foram utilizados para avaliar a acurácia vertical do MDE produzido por VANT. Através de procedimentos aerofotogramétricos obteve-se um MDE com 3,24 cm/pixel de Ground Sample Distance (GSD), correspondendo à Classe A do PEC-PCD para uma escala usual de 1:1.000 (equidistância vertical de 1m conforme a Especificação Técnica para a Aquisição de Dados Geoespaciais Vetoriais. Quanto ao NSSDA os valores de acurácia obtidos nas classes de declividade foram: 0,156; 0,131 e 0,125 m. Assim, o MDE gerado por técnicas de fotogrametria de VANT possui natureza cadastral, visto a classificação de uso quanto a escala adotada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Wallace John Pereira Pedreira, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia/Graduado em Ciências Exatas e da Terra

Graduado em Ciêncas Exatas e da Terra. Tem experiência em topografia e geodésia.

Joanito de Andrade Oliveira, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia/Professor Adjunto

Possui graduação em Engenharia de Agrimensura pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), mestrado em Computação Aplicada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e doutorado em Geologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atualmente é professor adjunto na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB. Atua na área de Geociências, com ênfase em Sistema de Informações Geográficas, Processamento Digital de Imagens e Erosão dos Solos. Tratando principalmente dos seguintes temas: Modelagem e implantação de SIG, sistemas aplicados aos processos de erosão dos solos, sensoriamento remoto, extração e seleção de atributos.

Pablo Santana Santos, Universidade Federal do Oeste da Bahia/Professor Assistente II

Doutorando em Geografia/Sensoriamento Remoto pela Universidade Federal de Goiás - UFG/LAPIG. Possui Mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE (2007), e Graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Estadual de Santa Cruz (2003). Atualmente é Professor Assistente II e Coordenador do Laboratório de Geoprocessamento da Universidade Federal da Bahia - ICADS/UFBA. Tem experiência na área de Sensoriamento Remoto, Cartografia e Geoprocessamento, atuando principalmente nos seguintes temas: Uso da Geotecnologia no Planejamento e Monitoramento Ambiental, Aplicações dos Principais Sensores Remotos, Fundamentos de Radiometria, Processamento Digital de Imagens, Análise Espacial de Dados Geográficos, Cartografia Digital, Previsão de Safras Agrícolas, Estatística Aplicada ao Sensoriamento Remoto, Modelagem Espacial e Classificação de Imagens.