ANÁLISE MACROSCÓPICA E MICROMORFOLÓGICA DE ESTRUTURAS SEDIMENTARES APLICADA À INTERPRETAÇÃO DE EVENTOS DE DEPOSIÇÃO DE SEDIMENTOS EM DEPÓSITOS DE BAIXA ENCOSTA NO SUL DO SEGUNDO PLANALTO DO ESTADO PARANÁ (BRASIL)

Main Article Content

Gisele Pietrobelli
Elias Machado
Eliza do Belem Tratz
Mauricio Camargo Filho
Wellington Barbosa da Silva

Resumo

Depósitos de encostas bem preservados têm sido objeto de estudo na região sul do Segundo Planalto do Paraná. Estes depósitos apresentam-se de forma muito nítida com estruturas sedimentares primárias preservadas, ainda assim, os trabalhos que enfatizam as estruturas físicas destes depósitos são restritos, justificando a relevância deste trabalho que tem como objetivo central a interpretação dos tipos de fluxos responsáveis pela deposição dos sedimentos e processos pedogenéticos associados. Para isso, foram usadas as seguintes técnicas: levantamento de seções estratigráficas, descrição macroscópica de estruturas sedimentares em campo, análise granulométrica, análise de microscopia ótica. Para formação das estruturas de sedimentação fluxos mais vigorosos com baixa densidade foram dominantes. Entre as estruturas presentes nos depósitos de encosta predominam estruturas plano-paralela, estrutura maciça e estrutura gradacional. Estruturas de deformação plástica ocorreram sob condições de ambiente tanto úmido como seco. Por dois períodos distintos, processos pedogenéticos foram responsáveis pela formação dos paleo-horizontes organominerais. Nestes casos, a intensa pedogênese dominou a encosta, nas demais situações os processos deposicionais foram predominantes sobre os processos pedogenéticos uma vez que as estruturas sedimentares se encontram bem preservadas permitindo o presente estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Wellington Barbosa da Silva, Universidade Estadual do Centro-Oeste-UNICENTRO

Acadêmico do curso de Geografia da Universidade Estadual do Centro-Oeste