RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO CIVIL EM PARACATU (MG): ANÁLISES DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO E ESTIMATIVAS DE GERAÇÃO

Main Article Content

Davi Figueiredo Martins
Nágela Aparecida de Melo

Resumo

O gerenciamento eficiente dos resíduos sólidos de construção civil e demolição (RCD) é um desafio para as administrações públicas e demais agentes envolvidos. Os RCD integram importante parcela dos resíduos sólidos gerados no ambiente urbano e possuem significativo potencial de degradação ambiental, se não tratados de maneira adequada. Considerando isso, realizou-se o presente estudo com o objetivo de analisar o sistema de gerenciamento de RCD da cidade de Paracatu (MG). Esse trabalho foi desenvolvido por meio de pesquisas bibliográficas e de campo. Como resultado da avaliação qualitativa do sistema de gerenciamento de RCD de Paracatu, destaca-se a sua fragilidade, o baixo controle por parte do poder público e a ausência leis municipais e de dados. Visto que não existia registro da produção de RCD na cidade em estudo, estabeleceram-se quantificações a partir de informações que foram levantadas nesta pesquisa e por meio de métodos indiretos. Dessa forma, estimou-se para Paracatu: a taxa de geração de RCD de 0,34 t/habitante por ano; que a área de aterramento municipal de RCD esteja recebendo em média 120 t de RCD por dia de operação; e que, em 2017, tenham sido aterradas cerca de 31.748,28 t de RCD na área de disposição  do município.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Davi Figueiredo Martins, UFU/ Faculdade de Engenharia Civil.

Engenheiro Civil, graduado pela UFU/ Faculdade de Engenharia Civil.

Nágela Aparecida de Melo, UFU/ Faculdade de Engenharia Civil

Graduada em Geografia pela Universidade Federal de Goiás, Mestre e doutora em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia. Professora da Faculdade de Engenharia Civil da UFU.