DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA ASSOCIADAS À DEGRADAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS, MUNICÍPIO DE CARUARU - PE

Main Article Content

Fátima Verônica Pereira Vila Nova
Nicole Bezerra Tenório

Resumo

A degradação dos mananciais pode acarretar em doenças de origem ou transmissão hídrica, com consequências na qualidade de vida e saúde das populações humanas. A escassez hídrica no município de Caruaru – PE, se deve, em parte, por suas características climáticas, e pela degradação dos recursos hídricos, que afeta as fontes de água limitadas, agravando o acesso a esse recurso na região. Quantidade e qualidade de água inadequadas favorecem o desenvolvimento de doenças como diarreia e hepatites. Neste sentido, a pesquisa avaliou a ocorrência de doenças de veiculação hídrica e a relação com a degradação das águas superficiais. A investigação envolveu revisão bibliográfica, levantamento de dados primários e secundários, observação em campo e mapeamentos. Os resultados apontaram a existência de rios assoreados, Áreas de Preservação Permanente sem a mata ciliar e com edificações, erosão, resíduos sólidos, águas fétidas, com coloração e canos de escoamento direcionados para os rios. Esses aspectos colaboram e amplificam a ocorrência de doenças, como dengue, chikungunya e diarreia, que apresentaram maior incidência no bairro do Salgado.  Pode-se considerar que a degradação dos mananciais em Caruaru está relacionada ao uso e ocupação da terra e ao saneamento básico inadequados, processos inerentes ao crescimento urbano desordenado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Fátima Verônica Pereira Vila Nova, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco

Dr.ª; Geógrafa; Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco, IFPE; Endereço: Estrada do Alto do Moura, KM 3,8, s/n - Distrito Industrial III, CEP: 55040-120, Caruaru, Pernambuco, Brasil; E-mail: fatimaveronica.vn@gmail.com