QUALIDADE DOS DADOS DE NASCIMENTO DO ESTADO DE MINAS GERAIS E MESORREGIÕES: UMA ANÁLISE COMPARATIVA

Main Article Content

Denise Denise Helena França Marques
Andrea Branco Simão
Luiza de Marilac Souza

Resumo

Desde 2010 o estado de Minas Gerais, como um todo, possui boa qualidade de informações sobre nascimentos e não necessita de método indireto para calcular as estimativas de fecundidade. Porém, ainda existem problemas quando os dados do estado são desagregados por mesorregiões. O objetivo deste trabalho é verificar para quais mesorregiões de Minas Gerais os registros de nascimentos ainda necessitam ser calculados indiretamente e para quais já é possível calculá-los de forma direta. Para isso, as Taxas de Fecundidade Total, de cada mesorregião, calculadas a partir dos registros de nascimentos do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) e do Registro Civil, serão comparadas com as geradas pela técnica indireta de Brass modificada. Os resultados mostram que os registros das mesorregiões Campo das Vertentes, Central, Jequitinhonha, Noroeste, Norte, Triângulo/Alto Paranaíba, Sul/Sudoeste e Vale do Mucuri ainda padecem de problemas e devem ser corrigidos por técnica indireta. Para as demais regiões é possível utilizar diretamente os dados do Registro Civil e SINASC, representando um ganho para o Estado, uma vez que as taxas podem ser calculadas para anos intercensitários, contribuindo para a compreensão da dinâmica demográfica mais recente e para o planejamento e implementação de políticas sociais mais assertivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Denise Denise Helena França Marques, Fundação João Pinheiro, Belo Horizonte, MG, Brasil

Graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (2004), doutorado em Demografia pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (CEDEPLAR) da UFMG e pós-doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, também pela UFMG.  Atualmente trabalha como Pesquisadora de Ciência e Tecnologia no Centro de Estatística e Informação da Fundação João Pinheiro.