SOLOS VERMELHOS E AMARELOS COESOS DE TABULEIROS COSTEIROS: GÊNESE, EVOLUÇÃO E INFLUÊNCIA DA NEOTECTÔNICA

Main Article Content

Fábio Carvalho Nunes
Claudia Csekö Nolasco de Carvalho
Geraldo da Silva Vilas Boas
Enio Fraga da Silva
Álvaro Luiz Mafra Luiz Mafra
José Jackson Andrade
Saulo Roberto de Oliveira Vital

Resumo

Os Tabuleiros Costeiros constituem uma unidade geomorfológica desenvolvida sobre o Grupo Barreiras, que apresenta grande extensão territorial e solos que sustentam diversas atividades produtivas, dentre elas a silvicultura e a citricultura. Os solos dos Tabuleiros Costeiros apresentam limitações físicas e químicas pouco entendidas, o que justifica ainda a realização de estudos genéticos. Por isso, estudou-se a origem e evolução de solos vermelhos e amarelos através de uma topossequência no Litoral Norte do estado da Bahia, bem como os mecanismos envolvidos na conformação de horizontes coesos. Os dados indicam que os solos vermelhos se formaram a partir de arenitos lamosos conglomeráticos e arenitos lamosos do Grupo Barreiras e se transformaram em amarelos. A gênese dos solos vermelhos foi acompanhada pela conformação de horizontes coesos, que se tornaram mais endurecidos e espessos com a evolução da cobertura pedológica para amarela, o que ocorreu pari passu com a diminuição dos teores de ferro livre, degradação do plasma argiloso dos horizontes superficiais e avanço da argiluviação. Atualmente, a topossequência está passando por um processo de podzolização, devido à influência da neotectônica, responsável pela formação de uma depressão fechada que acumula água após episódios de chuva, criando um ambiente hidromórfico temporário que acentua a degradação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Fábio Carvalho Nunes, Instituto Federal Baiano

Prof. Dr. do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano, Campus Santa Inês, Direção Acadêmica

Claudia Csekö Nolasco de Carvalho, Universidade Estadual de Alagoas

Profa. Dra. da Universidade Estadual de Alagoas, Departamento de Ciências Biológicas

Geraldo da Silva Vilas Boas, Universidade Federal da Bahia

Prof. Titular Aposentado do Departamento de Sedimentologia

Enio Fraga da Silva, Embrapa Solos

Pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Centro Nacional de Pesquisa de Solos

Álvaro Luiz Mafra Luiz Mafra, Universidade do Estado de Santa Catarina

Prof. Dr. da Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro Agroveterinário, Curso de Agronomia.

José Jackson Andrade, Universidade Católica de Salvador

Prof. Ms. da Universidade Católica de Salvador, Departamento de Geografia

Saulo Roberto de Oliveira Vital, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Prof. Dr. da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Departamento de Geografia