DETECÇÃO DE PALEOCANAIS NO RIO JURUÁ A PARTIR DE DADOS DE SENSORIAMENTO REMOTO.

Main Article Content

Maria Madalena Sousa
Wallace de Oliveira

Resumo

A detecção e o mapeamento de feições fluviais atuais e pretéritas na Amazônia a partir dos dados de sensoriamento remoto são fundamentais em discussões que envolvem a formação e evolução dos sistemas de drenagem amazônicos. O presente estudo teve como objetivo identificar feições que auxiliem na caracterização paleográfica do rio Juruá no estado do Acre, especificamente a partir da identificação de paleocanais e feições tectônicas utilizando diferentes dados de sensoriamento remoto e técnicas de processamento digital de imagem. A extração de paleocanais bem como o mapeamento dos terraços holocênicos e dos lineamentos morfotectônicos se deu através da utilização de modelos digitais de elevação SRTM, cuja análise e processamento dos dados foram executados no aplicativo Global Mapper 9.0. Os resultados mostram que são visivelmente observadas, através de imagens de satélites, feições anômalas em todo o sistema de drenagem como: mudança de direção em ângulo de 90° e trechos retilíneos ao longo de cursos meandrantes. Através da análise das imagens SRTM foi possível destacar feições que sugerem um tributário bastante expressivo na margem esquerda do rio Juruá e que algum fator, possivelmente tectônico, tenha interrompido seu curso invertendo-o na direção contrária abandonando assim o canal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Maria Madalena Sousa, Universidade federal do Mato Grosso do Sul

Mestre em Geografia na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul.

Wallace de Oliveira, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Professor Adjunto na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, campus Tres Lagoas - MS