O PASSADO E O PRESENTE DAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DO MARANHÃO, BRASIL

  • Yata Anderson Gonzaga Masullo Universidade de Brasília - UNB Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos - IMESC, São Luís, MA, Brasil Laboratório de Geografia, Ambiente e Saúde - LAGAS
  • Helen da Costa Gurgel Universidade de Brasília - UNB
  • Anne Elisabeth Laques Institut de Recherche pour le Développement (IRD)
Palavras-chave: Áreas Protegidas, Dinâmica da Paisagem, Uso e Cobertura da Terra.

Resumo

Entende-se as Unidades de Conservação - UC como o mais importante instrumento estratégico direcionado a proteção do patrimônio ambiental e sociocultural. Sob essa perspectiva, infere-se ao estudo o objetivo de analisar o nível de efetividade das unidades de conservação do Maranhão, se baseando nas características de uso e cobertura da terra. A partir de uma visão sistêmica que visa o desenvolvimento de avaliações ambientais interligadas a conservação e ao planejamento, o estudo analisa a dinâmica espacial a partir das métricas de paisagem referentes a área, forma, densidade e tamanho, em 11 UCs e suas respectivas zonas de amortecimento. Observa-se que cerca de 60% das UCs apresentaram aumento da fragmentação da cobertura florestal, bem como ampliação do índice de forma, tamanho número dos fragmentos, tanto em escala intra-UC quanto na área de entorno. Ressalta-se que essas tranformações foram diretamente influenciadas pelos grandes agentes sociais, atingindo diretamente o nível de efetividade das UCs do Estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yata Anderson Gonzaga Masullo, Universidade de Brasília - UNB Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos - IMESC, São Luís, MA, Brasil Laboratório de Geografia, Ambiente e Saúde - LAGAS
Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Maranhão-UFMA (2010), Mestrado em Desenvolvimento Socioespacial e Regional pela Universidade Estadual do Maranhão-UEMA (2013), Doutorando em Geografia pela Universidade de Brasília - UNB. Atualmente é Assessor Especial da Secretaria Adjunta de Assuntos Metropolitanos - SAAM, Pesquisador do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos - IMESC e Consultor da Empresa Ambiental Gestão de Projetos e auxiliar de pesquisa do Laboratório de Geografia, Ambiente e Saúde - LAGAS.
Helen da Costa Gurgel, Universidade de Brasília - UNB
Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (1996), mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (2000), doutorado em Geografia e Prática do Desenvolvimento pela Université Paris X (2006) e realizou pós-doutorado no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais em parceria com o Institut de Recherche pour le Développement (IRD) (2007-2008). Trabalhou como técnica especialista no Ministério da Saúde e do Meio Ambiente (2008 a 2011). Desde 2011 é professora adjunta da Universidade de Brasília (UNB), onde atualmente é professora e orientadora no programa de pós-graduação em Geografia e coordenadora do Laboratório de Geografia, Ambiente e Saúde (LAGAS).
Anne Elisabeth Laques, Institut de Recherche pour le Développement (IRD)
Doutora em Geografia, atualmente pesquisadora do Institut de Recherche pour le Développement (IRD)
Publicado
2018-07-18
Seção
Artigos