AVALIAÇÃO DE TÉCNICAS DE GENERALIZAÇÃO DE DADOS MATRICIAIS (RASTER) APLICADAS AO DADO DO TERRACLASS

Main Article Content

Jorge Luis Gavina Pereira
Camilo Daleles Rennó
Leandro Valle Ferreira
Gil Mendes Sales
Marcelo Thalês
René Poccard-Chapuis

Resumo

O Projeto TerraClass realiza a qualificação das áreas desflorestadas da Amazônia Legal. Os dados TerraClass são uma fonte de informação adicional para os estudos de paisagem, que serão realizados no escopo do Projeto TerraCert. Manipulando-se o dado matricial do TerraClass 2014 para Paragominas, Estado do Pará, observou-se uma grande quantidade de polígonos correspondentes a um único pixel, tornado a generalização do dado um passo importante. Neste artigo apresenta-se uma nova técnica de generalização de dados matriciais categóricos baseado em segmentação por crescimento de regiões. O artigo tem como objetivo a comparação de quatro técnicas de generalização de dados matriciais: filtro moda, reamostragem, metodologia Esri e segmentação. O resultado da generalização foi avaliado com relação ao coeficiente kappa e ao número de polígonos resultantes. O filtro moda teve um bom valor de kappa, mas uma baixa redução dos polígonos. A reamostragem apresentou o valor mais baixo de kappa e uma redução intermediária dos polígonos. A metodologia Esri apresentou um valor intermediário de kappa, no entanto teve a maior redução dos polígonos. A segmentação obteve o maior valor de kappa e a segunda maior redução dos polígonos. A técnica da segmentação se revelou uma boa alternativa à Metodologia Esri.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Jorge Luis Gavina Pereira, Doutorando, Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Biotecnologia (Rede BIONORTE) Pesquisador, Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Coordenação de Ciências da Terra e Ecologia (COCTE)

Geógrafo formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992). Tem mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1996). Atualmente é pesquisador do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Coordenação de Ciências da Terra e Ecologia (COCTE). Tem experiência na área de Geociências com ênfase em Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto. Em suas pesquisas aborda temas como: dinâmica de uso e cobertura da terra na Amazônia; caracterização e quantificação de elementos da paisagem; subsídios à criação de unidades de conservação. Atua também na área acadêmica ministrando disciplinas de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto.

Camilo Daleles Rennó, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Divisão de Processamento de Imagens (DPI)

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1992), mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1995) e doutorado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (2003). Atualmente é tecnologista senior III da Divisão de Processamento de Imagens do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Leandro Valle Ferreira, Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Coordenação de Botânica (COBOT)

Possui graduação em Ciências Biologicas pela Universidade de Brasília (1985), mestrado em Biologia (Ecologia) pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (1991) e doutorado em Biologia (Ecologia) pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (2001). Atualmente é pesquisador do Museu Paraense Emílio Goeldi e orientador de mestrado e doutorado. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia de Paisagem, Ordenamento Territorial e Ecossistemas aquáticos, atuando principalmente nos seguintes temas: interação clima-biodiversidade, ecologia de áreas alagadas, inventario florísticos e florestais, monitoramento de parcelas permanentes, recuperação de áreas degradadas, planos de manejo de unidades de conservação e Projetos de Pesquisa de Longa Duraçao (PELD).

Gil Mendes Sales, Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Coordenação de Ciências da Terra e Ecologia (COCTE)

Possui Graduação em Agronomia pela Faculdade de Ciências Agrárias do Pará (1998) e Mestrado em Geociências pela Universidade Federal do Pará (2005). Coordenou Equipe Técnica da ATECH na implantação do Centro Técnico Operacional do SIPAM em Belém. Integrou grupo de pesquisa em Ecologia da Paisagem, Docência na Pós-Graduação e Coordenação de Curso em Geotecnologias no Instituto de Estudos Superiores da Amazônia (IESAM). Atuou na Gerência de Outorga Florestal e como Coordenador de Grupo Técnico do Instituto de Desenvolvimento Florestal do Estado do Pará (IDEFLOR). Foi Professor Efetivo do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA - Campus Castanhal), atuando na área das Geotecnologias voltada às Ciências Agrárias e Geociências, com ênfase em Geoprocessamento, SIG, Sensoriamento Remoto e PDI. Atualmente é Bolsista-PCI/CNPq do Projeto GEOMA (REDE TEMÁTICA DE PESQUISA EM MODELAGEM AMBIENTAL DA AMAZ

Marcelo Thalês, Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Coordenação de Ciências da Terra e Ecologia (COCTE)

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural da Amazônia (1996) e mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1999). Atualmente é tecnologista - Museu Paraense Emílio Goeldi. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Sensoriamento Remoto, atuando principalmente nos seguintes temas: Sensoriamento Remoto, Dinâmica da Paisagem, Pecuária, Amazônia.

René Poccard-Chapuis, Centre de Coopération Internationale en Recherche Agronomique pour le Développement (CIRAD), Systèmes d

Possui graduação em Géographie - Université Paris - Sorbonne (1996), mestrado em Geografia e prática do desenvolvimento - Université Paris 1 Pantheon - Sorbonne (1997) e doutorado em Geografia - Université de Paris X, Nanterre (2004). Atuando principalmente nos seguintes temas: geografia da pecuária, degradação de pastagens, cadeias produtivas bovinas, dinâmicas territoriais, desenvolvimento sustentável na Amazonia.