A DINÂMICA DO AGRONEGÓCIO E A CONSOLIDAÇÃO DE UMA AGRICULTURA CIENTÍFICA GLOBALIZADA NO MUNICÍPIO DE UBERABA (MG)

Henrique Faria Santos

Resumo


O presente artigo objetiva fazer uma análise da dinâmica do agronegócio no município de Uberaba (MG), cuja identificação de determinadas características técnicas e organizacionais evidenciam a presença de uma agricultura científica e globalizada. Este município têm passado por uma intensa especialização territorial produtiva nos últimos anos, voltada para o mercado de algumas commodities agrícolas, como grãos (soja e milho), cana-de-açúcar (açúcar) e pecuária intensiva (carnes). A concentração de empresas (indústrias de bens de consumo agrícola e agroindústrias), serviços e infraestruturas especializadas à produção, comércio e logística de produtos agropecuários tornam a cidade de Uberaba altamente funcional ao agronegócio regional (Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba), contribuindo, de um lado, para suprir as necessidades do campo moderno, e do outro, mediar as relações local-global. As sistematizações teóricas e de alguns dados e informações, obtidas através de pesquisa estatística-documental e trabalhos de campo, permitem elencar várias características técnicas e normativas presentes no município que se associam à agricultura científica globalizada, paradigma hegemônico de produção agrícola emergente no Brasil após a década de 1990. Percebe-se um intenso uso de ciência, tecnologia e informação em diversas etapas agrícolas e agroindustriais, mas cuja existência muito depende de recursos financeiros oferecido parcialmente pelo Estado via crédito bancário subsidiado.


Palavras-chave


Agricultura Científica; Globalização; Relações Campo-Cidade; Commodities

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14393/RCG186113