INTERAÇÃO DAS VARIÁVEIS MICROCLIMÁTICAS E COBERTURA DO SOLO EM REGIÃO URBANA E LIMÍTROFE-URBANA NA CIDADE DE CUIABÁ/ MT

Main Article Content

Carolina de Rezende Maciel
Vanessa de Souza Luz
Flávia Maria de Moura Santos
Marta Cristina de Jesus Albuquerque Nogueira
José de Souza Nogueira

Resumo

Este trabalho tem por objetivo geral analisar a interação das variáveis microclimáticas e cobertura do solo em região urbana e limítrofe-urbana na cidade de Cuiabá/ MT. Foram analisadas duas regiões com características distintas, durante os dois períodos climáticos característicos da região: quente-seco e quente-úmido. A Região 01 trata-se do campus da Universidade Federal de Mato Grosso localizado em área central e a Região 02 trata-se do bairro Pedra 90 localizado no limite do perímetro urbano do município. Com base nos dados apresentados, a Região 02 apresentou temperaturas mais amenas e maior umidade diante de equivalente radiação solar. No entanto, a Região 02 apresenta valores semelhantes à Região 01 nos horários de maior incidência solar, apresentando baixa inércia térmica. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Carolina de Rezende Maciel, Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Física Ambiental - UFMT.

Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura, Engenharias e Tecnologia - FAET - da Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, Mestre em Física Ambiental, Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Física Ambiental / Instituto de Física / UFMT.

Vanessa de Souza Luz, Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Física Ambiental - UFMT.

Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura, Engenharia e Tecnologia da Universidade Federal de Mato Grosso-UFMT. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Física Ambiental da UFMT Universidade Federal de Mato Grosso, na linha de Interação Biosfera-Atmosfera na área de climatologia ambiental sob a orientação da Profa. Dra. Marta Cristina de Jesus Albuquerque Nogueira. Membro do Grupo de Pesquisa em Tecnologia e Arquitetura Ambiental da UFMT. Experiência com pesquisa científica desde 2007, atuando como bolsista de Iniciação Científica (PIBIC) pelo CNPq na área de Arquitetura e Urbanismo nas sub-áreas de eficiência energética e conforto ambiental.

Flávia Maria de Moura Santos, Professora do Departamento de Arquitetura e Urbanismo e do Programa de Pós-Graduação em Física Ambiental - UFMT.

Arquiteta e Urbanista, graduada pela Universidade Federal de Mato Grosso (2005), Mestre em Física e Meio Ambiente pelo Programa de Pós-graduação em Física Ambiental na Universidade Federal de Mato Grosso em 29/10/2008. Doutora em Física Ambiental pela Universidade Federal de Mato Grosso em 25/10/2012, atua principalmente nos seguintes temas: sistemas urbanos, tecnologia construtiva e conforto ambiental.

Marta Cristina de Jesus Albuquerque Nogueira, Professora do Departamento de Arquitetura e Urbanismo e do Programa de Pós-Graduação em Física Ambiental - UFMT.

Graduada em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Mato Grosso (1988), mestrado em Arquitetura e Urbanismo na área de Tecnologia do Ambiente Construído pela Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo/USP (1991) e doutorado em Engenharia Civil pela Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo/USP (1996).

José de Souza Nogueira, Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Física Ambiental da UFMT.

Graduado em Física pela Universidade Federal de Mato Grosso (1980), Mestrado em Física Aplicada pela Universidade de São Paulo (1991) e Doutorado em Ciências pela Universidade de São Paulo (1995). Atualmente é professor Associado IV da Universidade Federal de Mato Grosso e Coordena o Mestrado e Doutorado em Física Ambiental. Pesquisa na área de Ciências Ambientais com ênfase em evapotranspiração, correlação de vórtices turbulentos, modelagem de trocas de energia entre superfície vegetada e atmosfera e dados micrometeorológicos.