CRESCIMENTO ECONÔMICO NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO: O CASO DO POLO FRUTÍCOLA PETROLINA/JUAZEIRO

Main Article Content

Guilherme José Ferreira Araújo
Marlene Maria Silva

Resumo

O Polo Frutícola Petrolina (PE) / Juazeiro (BA), localizado no Semiárido brasileiro depois de receber investimentos do Estado para o desenvolvimento da sua atividade agrícola passou por uma significativa transformação do seu espaço agrário. Os investimentos em técnicas de irrigação favoreceram os produtores a cultivar manga e uva e expandir sua rede comercial para a Europa, Estados Unidos e Japão. O polo é um centro de atração populacional consolidado, exercendo a função de líder na região concentrando os principais serviços, além de ser o ponto de escoamento da produção agrícola local. Em virtude do desenvolvimento na agricultura, diversas empresas agrícolas, cooperativas e associações se instalaram na região, favorecendo o surgimento de novos serviços voltados para agricultura irrigada. Associado ao desenvolvimento agrícola surgiu exigências voltadas para proteção ambiental, favorecendo uma reestruturação do espaço agrário local. Este artigo tem como objetivo apresentar os vetores de impulso do crescimento econômico no Polo Frutícola Petrolina/Juazeiro, abordando as principais transformações no seu espaço. A metodologia consistiu em levantamento bibliográfico e visitas em campo, com realização de entrevistas nos órgãos públicos, privados e com os produtores agrícolas. A região em análise configura-se como um dos polos mais dinâmicos do Sertão pernambucano e baiano, destacando-se pela pelas altas taxas de exportação de manga e uva. O crescimento de sua atividade econômica contribuiu para intensificação do capital empresarial, mudanças nos hábitos de produção e a reconfiguração na hierarquia regional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Guilherme José Ferreira Araújo, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Ciências Geográficas. Geografia

Marlene Maria Silva, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Ciências Geográficas. Geografia