FRAGILIDADE POTENCIAL E EMERGENTE NA BACIA DO RIO DAS PEDRAS, GUARAPUAVA, PR - BRASIL

Paulo Eugênio Pachechenik, Jorge Luiz Moretti Souza, Daniela Jerszurki, Clewerson Frederico Scheraiber, Anelissa Gobel Donha

Resumo


O presente trabalho teve por objetivo delimitar a potencialidade do uso do solo para auxiliar no planejamento da exploração dos recursos naturais da bacia do rio das Pedras, situada no município de Guarapuava, Paraná, Brasil. Aplicou-se uma metodologia de análise empírica da fragilidade ambiental, digitalizando a área e rede de drenagem da bacia, e gerando-se, posteriormente, um modelo numérico do terreno, empregando programas especializados. A área da bacia apresenta fragilidade ambiental potencial entre as classes “média” e “alta”, com os usos do solo classificando-a na fragilidade ambiental emergente “muito baixa” e “baixa”. Os limites da potencialidade de uso do solo indicam que a bacia está protegida da erosão e os fatores de forma demonstram, para as atuais condições, que há “pequena” possibilidade de ocorrer enchentes.

Palavras-chave


Fragilidade potencial e emergente; Bacia hidrográfica

Texto completo:

PDF