ASPECTOS SEDIMENTARES NA BAÍA NEGRA, CORREDOR FLUVIAL DO RIO PARAGUAI, PANTANAL DE CÁCERES - MATO GROSSO

Main Article Content

Gustavo Roberto dos Santos Leandro
Célia Alves de Souza
Istéria Jovem de Freitas Chaves

Resumo

O presente estudo objetivou verificar aporte de sedimentos e as geoformas deposicionais na baía Negra, confluência dos rios Cabaçal-Paraguai, Cáceres - MT. Encontra-se entre as coordenadas geográficas 15º56'00" e 16º00'00" Latitude Sul e 57º42'00" e 57º44'00" Longitude Oeste. Para determinação da composição granulométrica o material foi submetido à análise física com os Métodos de Pipetagem e Peneiramento. Os parâmetros hídricos foram obtidos com ecobatímetro e molinete hidrométrico. O perfil transversal da seção I possui profundidade média de 0,23 m, 0,32 m/s de velocidade e vazão de 1,54 m³/s onde houve maior concentração de sedimentos finos. As seções II e III concentram a fração areia na composição do material de fundo com predomínio de areia média e fina. Na confluência do canal secundário com o canal principal (seções I e II) o processo de deposição resultou em barra central. O maior volume hídrico registrado foi na seção III, exutório da drenagem, com velocidade de 0,53 m/s e vazão de 9,46 m³/s. No entorno da drenagem foram identificadas quatro áreas ocupadas por atividade pecuária e turística com casas de veraneio, além de atividades de pesca de subsistência com embarcações de pequeno porte e de barranco. Constatou-se intensa sedimentação na baía Negra com depósitos de canal característicos de drenagem meandrante (barras em pontal, barras centrais, barras submersas e diques marginais).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Gustavo Roberto dos Santos Leandro, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Graduando em Geografia e Bolsista de Iniciação Científica PIBIC/CNPq/UNEMAT no Laboratório de Pesquisa e Estudos em Geomorfologia Fluvial na Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Célia Alves de Souza, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Doutora em Geografia pela UFRJ. Professora do Departamento de Geografia e Mestrado em Ciências Ambientais da Universidade do Estado de Mato Grosso

Istéria Jovem de Freitas Chaves, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Graduando em Geografia pela Universidade do Estado de Mato Grosso