A CARTOGRAFIA GEOGRÁFICA CRÍTICA NO ESTUDO DA APROPRIAÇÃO DO RELEVO EM ÁREA URBANA: o caso de Presidente Prudente-SP

Leda Correia Pedro, Vitor Koiti Miyazaki

Resumo


A abordagem integrada, que considera a relação entre sociedade e natureza, constitui-se em aspecto fundamental para se analisar as diferentes dinâmicas verificadas nas áreas urbanas, como é o caso do uso, ocupação e apropriação do relevo. Os processos geomorfológicos na cidade ganham contornos específicos diante da forte intervenção antrópica, no âmbito do processo de produção do espaço urbano. Diante destes desafios, abordamos neste trabalho a Cartografia Geográfica Crítica (CGC) como uma possibilidade de estudo da apropriação do relevo em áreas urbanas. Assim, o objetivo da pesquisa foi aplicar os princípios da CGC no estudo de apropriação, ocupação e uso do relevo na cidade de Presidente Prudente-SP, considerando-se a relação entre sociedade e natureza. Além disso, procurou-se identificar, compreender e representar a dinâmica de produção do espaço urbano, as desigualdades resultantes e as formas de degradação deste ambiente. Para tanto, foram mapeados um conjunto de variáveis, tanto socioeconômicas quanto ambientais, para posteriormente se elaborar um modelo que, por sua vez, não se constitui em um simples molde ou representação estática da realidade, mas sim uma forma de articular os diferentes elementos cartografados para possibilitar uma leitura e interpretação crítica da realidade em questão. Os resultados obtidos reforçam a importância da CGC que, por meio de uma abordagem integrada entre sociedade e natureza, permite evidenciar as estruturas elementares que configuram as dinâmicas atreladas ao processo de apropriação do relevo e produção do espaço urbano.

Palavras-chave


Cartografia, Geomorfologia, Produção do Espaço Urbano

Texto completo:

PDF