A GEOGRAFIA DOS TRANSPORTES NA ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO URBANO: mobilidade e acidentes de trânsito

Luiz Andrei Gonçalves Pereira, Sandra Dalvi Quintaes de Morais, William Rodrigues Ferreira

Resumo


A Geografia trabalha várias temáticas, e dentre elas, os meios de transportes, que são responsáveis pela organização da estrutura espacial das redes e dos fluxos de mercadorias, pessoas e informações pelos diversos territórios. Nesse sentido, o objetivo desta pesquisa é analisar as políticas de mobilidade na organização do espaço urbano, sob a perspectiva da Geografia dos Transportes, tendo os acidentes de trânsito como uma externalidade no processo de planejamento urbano e um grave problema socioeconômico na cidade de Uberlândia. Assim, na operacionalização do mesmo, foram realizados alguns procedimentos metodológicos, tais como estudos bibliográficos e coleta dos dados em fontes secundárias de instituições governamentais para análise dos acidentes, no período de 2006 a 2009. Na organização do espaço urbano, a Geografia dos Transportes é uma disciplina importante para a compreensão da política de mobilidade urbana. O Estatuto da Cidade regulamentou os artigos 182 e 183 da Constituição Federal e estabeleceu diretrizes gerais para a política urbana brasileira e o Plano Diretor é um instrumento que traça as diretrizes gerais para o planejamento municipal. Os acidentes de trânsito podem ser considerados externalidades negativas nesse espaço urbano organizado, uma vez que extrapolam a política de planejamento e resultam em problemas econômicos e sociais para a população uberlandense. Em suma, as estatísticas dos acidentes de trânsito ainda assustam, e por esse motivo, o Brasil, Minas Gerais e Uberlândia precisam urgente de uma política de mobilidade inclusiva e sustentável, que garanta qualidade de vida à população, principalmente nas áreas urbanas.

Palavras-chave


Geografia dos transportes, organização do espaço urbano, mobilidade, acidentes de trânsito.

Texto completo:

PDF