USINAS HIDRELÉTRICAS NO BRASIL: a relação de afetividades dos atingidos com os lugares inundados pelos reservatórios

Main Article Content

Reinaldo Sebastião Borges Borges
Vicente de Paulo Silva Silva

Resumo

Resumo: Dentre as fontes energéticas exploradas, a hidroeletricidade se destaca por ser resultante da força da água, um recurso de fácil disponibilidade em alguns locais como no Brasil e que permite sua reutilização a jusante. No entanto, embora, seja uma das mais econômicas e promissoras fontes entre as alternativas energéticas convencionais a implantação de uma usina hidrelétrica, geralmente provoca alterações no meio ambiente físico, sócio-cultural e econômico que nenhuma indenização ou remanejamento reconstituirá. Novas relações se estabelecerão no novo lugar a migrar e as lembranças do outrora virarão memórias, pois, passarão a ser um mecanismo de se recontar histórias do que não se vive mais. O objetivo deste trabalho foi estudar através de pesquisas em bibliografias pertinentes, a relação dos envolvidos com os lugares inundados em conseqüências de usinas hidrelétricas. O resultado mostra que as pessoas atingidas tendem a carregar um sentimento de perda de parte de sua história por toda a sua existência.
Palavras-chave: Usinas Hidrelétricas. Impactos. Lugar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Vicente de Paulo Silva Silva, Universidade Federal de Uberlândia

possui graduação em Licenciatura Plena Em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia (1988), mestrado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (1995) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Foi professor no Departamento de Geografia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB no período de 25.05.1990 a 31.07.2005. Atualmente é professor adjunto no Instituto de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia, onde atua na área de Ensino de Geografia, especialmente com as disciplinas de Estágio Supervisionado em Geografia.