ANALISE DOS INCÊNDIOS FLORESTAIS EM VEGETAÇÃO NATIVA DE VINTE E DOIS MUNICÍPIOS DA REGIÃO LESTE DO ESTADO DO PARANÁ - BRASIL

Main Article Content

Celso Darci Seger
Antonio Carlos Batista
Yuri Vashchenko
Daniel Lorenzetto

Resumo

A região leste do estado do Paraná é suscetível a incêndios florestais. Em 22 municípios dessa região, o combate aos incêndios é feito pelo 6° Grupamento de Bombeiros Militares do Paraná que mantém um arquivo digital de ocorrências. O objetivo do presente artigo é apresentar os resultados da análise dos incêndios florestais ocorridos em vegetação nativa na área sob responsabilidade do 6° Grupamento de Bombeiros, entre os anos de 2006 e 2009. Durante os quatro anos em análise, houve o registro de 2292 incêndios, sendo que em torno de 70% ocorridos entre os meses de junho a setembro quando as precipitações pluviométricas geralmente são menores. A vegetação queimada foi classificada em três classes de acordo com o porte e estrutura da mesma, sendo essas: vegetação rasteira, vegetação de estágio inicial e médio de sucessão (capoeiras) e florestas. Do total de incêndios registrados, 1643 (71,68%) foram em vegetação rasteira, 263 (11,47%) em capoeiras e 386 (16,48%) em florestas. Concluiu-se pela análise realizada que a vegetação rasteira é que apresenta maior perigo de ignição e que as precipitações pluviométricas médias mensais constituem-se de importante variável que influencia na ocorrência de incêndios florestais na região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos