A CIDADE ENQUANTO UM ESPAÇO DESIGUAL: O CASO DE GUARAPUAVA – PR

Lisandro Pezzi Schmidt, Carlos Roberto Loboda

Resumo


As constantes redefinições no processo de produção do espaço urbano são denotadoras de um processo desigual, geralmente atrelado aos interesses políticos, fundiários e imobiliários, acentuando cada vez mais as diferenças socioespaciais, compartimentando a cidade entre áreas melhor equipadas (centrais) em detrimento de outras marcadas pela precariedade das condições de vida (periféricas). O poder público municipal confere ao espaço sentido e conteúdo, intermediando a produção diferenciada, fragmentando a cidade e ampliando a diferença de apropriação do espaço pelos diferentes grupos. Desse modo, o trabalho analisa Guarapuava, considerando o processo de produção enquanto funcionalista as pretensões da formação de uma cidade média, enfatizando suas contradições e considerando a cidade como um espaço convergente dos mais variados processos, interesses e ordens.

Palavras-chave


Produção do espaço urbano; Cidade média; Estruturação urbana

Texto completo:

PDF