MAPEAMENTO DE VULNERABILIDADE NO MUNICÍPIO DE RIO NEGRINHO – SC: UMA PROPOSTA METODOLÓGICA

Roberto Fabris Goerl, Masato Kobiyama, Joel Robert Georges Marcel Pellerin

Resumo


Para prevenir e mitigar os danos relacionados aos desastres naturais, duas medidas podem ser tomadas, as estruturais e as não-estruturais, sendo as ultimas se destacam pelo baixo custo e fácil implementação. O mapeamento das áreas de risco é uma das medidas não-estruturais que vem sendo empregada com mais freqüências em locais susceptíveis a ocorrência de desastres. O mapeamento de risco pode ser dividido em duas etapas, determinar as características do perigo e estimar a vulnerabilidade. Neste contexto, o presente trabalho teve por objetivo analisar os principais conceitos ligados à análise da vulnerabilidade e propor um índice para o mapeamento de vulnerabilidade social, aplicando-o no município de Rio Negrinho – SC. O índice de vulnerabilidade foi composto por base oito variáveis socioeconômicas coletadas durante o censo de 2000, agrupadas em seis variáveis. A unidade de analise foram os setores censitários da área urbana de Rio Negrinho. Foi realizada uma análise de correlação e identificada à ausência de variáveis redundantes. Aplicando o Índice de Vulnerabilidade pode-se determinar as áreas mais vulneráveis, gerando por último um mapa das mesmas. Através desse tipo de mapeamento, pode-se identificar áreas prioritárias para a implementação de políticas publicas e ações de educação ambiental. O presente trabalho apresentou assim uma metodologia de baixo custo e fácil implementação que pode ser aplicada em outros municípios brasileiros.

Palavras-chave


Analise de Risco

Texto completo:

PDF