A CENTRALIDADE NAS PEQUENAS E MÉDIAS CIDADES: UMA ANÁLISE DA MICRORREGIÃO DE FRUTAL NO TRIANGULO MINEIRO

Adriano Reis de Paula e Silva, Beatriz Ribeiro Soares

Resumo


A centralidade abrange várias escalas, organizando e articulando a cidade em redes de produção a nível intra-urbano e interurbano, deixando no interior das cidades uma quantidade de terrenos vazios no momento em que se expandem os seus limites, que será abordada como difusa. Esses vazios serão beneficiados com a implantação de infra-estruturas nessas áreas recém loteadas, o que propicia uma valorização imediata dos mesmos em função da acessibilidade criada e da infra-estrutura efetiva presente. Com isso, a maioria das cidades ainda está passando por um processo de reestruturação urbana, adaptando o surgimento de novas centralidades. Pode-se afirmar então, que as cidades apresentam estruturas intra-urbanas diferenciadas, de acordo com as diferentes categorias hierárquicas - pequena, média ou grande. A discussão da produção e expansão territorial faz-se importante para que o município de Frutal - MG tenha uma melhor compreensão de sua reestruturação a respeito de suas funcionalidade dentro da microrregião, pois discutirá em torno de questões setoriais e temáticas mais amplas que se relacionam com o desenvolvimento regional. Logo, novas dinâmicas devem ser pensadas como novas formas produtivas que alteram as formas urbanas, que alteram as morfologias essenciais ao assentamento urbano em todos os níveis da sociedade.

Palavras-chave


planejamento urbano; expansão territorial; reestruturação urbana

Texto completo:

PDF