Contraste de condutividade hidráulica em solos de texturas arenosa e argilosa encontrados nos tributários da margem esquerda do rio tijuco, município de Ituiutaba (MG) / DISTINCTION OF THE HYDRAULIC CONDUCTIVITY BETWEEN SAND AND CLAYEY TEXTURE SOILS FROM TRIBUTARY OF THE TIJUCO LEFT BORDER RIVER, ITUIUTABA, MINAS GERAIS STATE, BRAZIL

Main Article Content

Luiz Antonio de LAO Oliveira
Renata Moreira RMG Gonçalves
Fernanda Pereira FPM Martins

Resumo

O objetivo principal deste trabalho é determinar as diferenças de condutividade hidráulica entre solos de textura arenosa e argilosa nos tributários da margem esquerda do Rio Tijuco, município de Ituiutaba/MG. Utilizou-se as técnicas de anéis concêntricos e open end hole para a determinação das condutividades hidráulicas na superfície do terreno e nas profundidades de 0,5, 1,0 e 1,5 m. Análise granulométrica indicou texturas franco-argilo-arenosa para os latossolos vermelhos, e argilosa para os nitossolos vermelhos férricos. Os valores de condutividade hidráulica de superfície nos pontos P1, P2, P3, P4, P5 e P6 variaram entre 1x10-4 a 9x10-5. A 0,5 m de profundidade os valores variaram entre 9x10-7 a 9x10-6; para a profundidade de 1,0 m, os valores estiveram entre 5x10-6 e 1x10-6, finalmente, os resultados para a profundidade de 1,5 m, os valores variaram entre 5x10-6 a 1x10-6. Análise dos resultados demonstra que a estrutura do solo exerce maior controle na condutividade hidráulica (respectiva eficiência de infiltração) de que a granulometria. Nesse caso, os nitossolos, mesmo sendo solos mais argilosos que os latossolos, de modo geral, apresentaram resultados maiores de condutividade hidráulica em função da alta densidade de fendas, típicas de expansão e contração de argilas de alta atividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Luiz Antonio de LAO Oliveira, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Graduado em Geografia, licenciatura e bacharelado pela Universidade Federal de Uberlândia. Mestre Doutor em Geologia pela Universidade de Brasilia na área de Processamento de Dados em Geologia e Análise Ambiental. Atualmente é professor e coordenador da Faculdade de Geografia da Universidade Federal do triângulo Mineiro, Uberaba/MG

Renata Moreira RMG Gonçalves, Graduanda do Curso de Geografia da FACIP/UFU

Graduanda do Curso de Geografia da Faculdade de Ciências Integradas do Pontal - FACIP da Universidade Federal de Uberlândia desde o ano de 2007

Fernanda Pereira FPM Martins, Graduanda do Curso de Geografia da FACIP/UFU

Graduanda do Curso de Geografia da Faculdade de Ciências Integradas do Pontal - FACIP da Universidade Federal de Uberlândia desde o ano de 2007