Avaliação da resistência de Blattella germanica (L., 1757) (Dictyoptera: Blattellidae) a inseticidas no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil

  • Wander Luiz Furiatti de Souza Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora/CESJF
  • Paula Ferreira de Abreu Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora/CESJF
  • Cintia Moreira Ramos dos Reis-Menini Universidade Estadual de Campinas/Unicamp
  • Luiz Menini Neto Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora/CESJF

Abstract

Blattella germanica (L., 1757) (Dictyoptera: Blattellidae) vive há muito tempo em associação com o homem, próximo às suas fontes de alimentos e criou resistência a diversos inseticidas. Tornou-se, por isso a espécie de barata mais difícil de ser controlada, causando grande transtorno, afetando a economia e apresentando ainda importância médica. O objetivo deste trabalho foi avaliar a resistência de B. germanica aos inseticidas Diazinon® (organofosforado), Cipermetrina® (piretróide), Propoxur® (carbamato) e o período residual de ação até 15 dias após a aplicação. Para avaliar a resistência adquirida por B. germanica aos inseticidas, e melhor caracterização com o dia a dia das empresas controladoras de pragas, a diluição seguiu as instruções dos fabricantes e a técnica para este estudo foi a de contato tarsal. As baratas foram coletadas em diversos estabelecimentos comerciais no município de Juiz de Fora (Minas Gerais) e mantidas em condições controladas de laboratório (temperatura 28ºC ± 1ºC, umidade relativa do ar 60% ± 5%), tendo como alimento ração canina, leite em pó e água, oferecida de forma ininterrupta. Os espécimes obtidos a partir da 3º geração foram utilizados nos ensaios, eliminando qualquer contato anterior com produtos químicos. Para avaliação de cada inseticida foram utilizados 1800 espécimes. Os resultados mostraram maior resistência à Cipermetrina e Propoxur, sendo Diazinon o produto que apresentou maior eficácia, demonstrando ser o mais recomendável para o controle desse inseto. O efeito residual deixado pelos três inseticidas apresentou resultados bem parecidos, sendo o período mais favorável para o controle de B. germanica os primeiros 10 dias após a aplicação.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2011-06-21
Section
Agricultural Sciences