Qualidade do ar interno de uma instituição de ensino superior

  • Gilsimeire Rodrigues Morais INSTITUTO LUTERANO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA - ILES / ULBRA
  • Marcos Almeida Da Silva INSTITUTO LUTERANO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA - ILES / ULBRA
  • Marcelo Victor de Carvalho INSTITUTO LUTERANO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA - ILES / ULBRA
  • Jaqueline Gomes Souza Santos INSTITUTO LUTERANO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA - ILES / ULBRA
  • Elias José Oliveira von Dolinger Universidade Federal de Uberlândia
  • Denise von Dolinger Brito Universidade Federal de Uberlândia

Abstract

Avaliar a qualidade microbiológica do ar interno de uma instituição de ensino superior de Itumbiara-GO. Foram avaliadas 51 salas de aula, incluindo os laboratórios de química, zoologia e microbiologia e o ar do pátio externo da Instituição para uma análise comparativa. O ar das salas foi avaliado pela técnica de exposição (método de sedimentação) utilizando-se duas placas de petri (90mm) dispostas pelo tempo de 30min. Foram utilizados os seguintes meios de cultura: agar trypticase de soja, agar manitol salgado, e agar macConkey. Os isolados bacterianos foram identificados utilizando-se métodos bioquímicos clássicos. Foi detectado que 51% das salas de aula (inclusive o laboratório de microbiologia) apresentaram contagens bacterianas acima do limite aceitável (≤750 UFC/m3) proposto pela ANVISA. Houve uma maior freqüência de S.aureus (100%), seguido de Staphylococcus coagulase negativo (88,2%) e Escherichia coli (78,4%). A análise microbiológica do ar do pátio externo demonstrou um crescimento bacteriano elevado de Baccillus sp (>2.103 UFC/m3). A contaminação do ar das salas pode ter sido causada pelos próprios ocupantes das salas e suas atividades ocupacionais, contribuindo para o transporte de microrganismos. Portanto, é necessária uma manutenção contínua dos aparelhos de ar condicionado da instituição.___ABSTRACT: Evaluate the microbiological quality of the internal air of an institution of higher education of Itumbiara-GO. We evaluated 51 classrooms, including laboratories for chemistry, zoology, microbiology and the air of the outer courtyard of the institution of a comparative analysis. The air of the rooms was assessed by the technique of exposure (sedimentation method) using three sets of two petri dishes (90mm) exposed for 30 minutes. We used the following methods of culture: from trypticase soy agar agar, mannitol salty, and agar macConkey. The bacterial isolates were identified using a traditional biochemical methods. It was found that 51% of classrooms (including the laboratory, microbiology) had bacterial counts above the acceptable limit (≤7,5x102 UFC/m3) proposed by ANVISA. Overall, there was a higher frequency of S.aureus (100%), followed by coagulase negative Staphylococcus (88.2%) and Escherichia coli (78.4%). The microbiological analysis of air from outer courtyard of the institution demonstrated a high bacterial growth of Bacillus sp (> 2,0x103 UFC/m3). Probably the air contamination of the rooms was caused by occupants and their occupational activity, contributing to the transport of microorganisms.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Gilsimeire Rodrigues Morais, INSTITUTO LUTERANO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA - ILES / ULBRA
Graduada, curso de Licenciatura Plena em Ciências biológicas- INSTITUTO LUTERANDO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA-GO ILES/ULBRA.
Marcos Almeida Da Silva, INSTITUTO LUTERANO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA - ILES / ULBRA
Graduado, curso de Licenciatura Plena em Ciências biológicas- INSTITUTO LUTERANDO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA-GO ILES/ULBRA.
Marcelo Victor de Carvalho, INSTITUTO LUTERANO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA - ILES / ULBRA
Graduado, curso de Licenciatura Plena em Ciências biológicas- INSTITUTO LUTERANDO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA-GO ILES/ULBRA. Atual na área de análises clínicas e laboratoriais.
Jaqueline Gomes Souza Santos, INSTITUTO LUTERANO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA - ILES / ULBRA
Graduada, curso de Licenciatura Plena em Ciências biológicas- INSTITUTO LUTERANDO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA-GO ILES/ULBRA. Responsável pelos laboratórios de aulas experimentais da Universidade Luterana do Brasil, em Itumbiara-GO, monitorando aulas de Microbiologia, Biologia Celular, Anatomia Humana, Química Geral e Inorgânica e Fisiologia Vegetal. Tem experiência na área de Microbiologia, com ênfase em Microbiologia Ambiental, Alimentar, Hospitalar e Ensino.
Elias José Oliveira von Dolinger, Universidade Federal de Uberlândia
graduação em Enfermagem, Mestrado em Imunologia e Parasitologia Aplicadas na Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Brasil.
Denise von Dolinger Brito, Universidade Federal de Uberlândia
Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Uberlândia, mestrado em Imunologia e Parasitologia Aplicadas pela Universidade Federal de Uberlândia e doutorado em Patologia Molecular pela Universidade de Brasília. Atualmente é professora efetiva da Universidade Federal de Uberlândia. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Infecção Hospitalar, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino-aprendizagem, microbiologia, avaliação microbiológica, leite humano e infecção hospitalar.
Published
2010-03-23
Section
Health Sciences