Incidência de mastite em vacas submetidas a diferentes tipos de ordenha em fazendas leiteiras na região do Triângulo Mineiro

  • Cristiano Pereira Barbosa UFU e UNIUBE
  • Edmundo Benedetti UFU
  • Ednaldo Carvalho Guimarães UFU

Abstract

No Brasil, encontram-se basicamente, para a produção de leite, três mecanismos de ordenha, a ordenha mecânica de circuito fechado, ordenha mecânica de balde ao pé e a ordenha manual. Em razão do clima tropical, vacas mestiças europeu ï‚´ zebu compõem a grande maioria do rebanho leiteiro, o que torna comum a presença do bezerro ao pé da vaca durante a ordenha. Com o objetivo de verificar a incidência de mastite em vacas submetidas aos três tipos diferentes de ordenha, foi utilizada a contagem eletrônica de células somáticas (CCS) em 21 fazendas leiteiras, sendo sete de cada tipo, na região do Triângulo Mineiro, MG. Foram feitas análises de 629 amostras do leite de vacas mestiças leiteiras, com período de lactação variando de 30 a 240 dias, com ou sem bezerro ao pé. Foram empregadas análise descritiva, análise de variância e análise de correlação entre CCS e período de lactação. Os resultados mostraram que a ordenha manual apresentou menores valores de CCS (352.670 células/mL) (p<0,05), do que a ordenha mecânica de circuito fechado (886.396 células/mL) e a ordenha mecânica de balde ao pé (1.167.308), sendo esta última a de maior valor de CCS no geral, mas semelhante à segunda (p>0,05). Também não houve correlação entre o tempo de lactação e a CCS do leite, bem como não foi observada influência do bezerro ao pé na ocorrência de mastite, em nenhum tipo de ordenha. Portanto, o mecanismo de se ordenhar foi o maior responsável pela alteração nos valores da CCS e conseqüentes níveis de infecção da glândula mamária.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2009-12-16
How to Cite
Barbosa, C. P., Benedetti, E., & Guimarães, E. C. (2009). Incidência de mastite em vacas submetidas a diferentes tipos de ordenha em fazendas leiteiras na região do Triângulo Mineiro. Bioscience Journal, 25(6). Retrieved from http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/7075
Section
Agricultural Sciences