Composição florística, riqueza e diversidade de um cerrado Sensu stricto no sudeste do estado de Goiás

  • Fabrício Alvim Carvalho UnB
  • Victor Hugo Paula Rodrigues
  • Ricardo Vargas Kilca
  • Ariane Souza Siqueira
  • Glein Monteiro Araújo UFU
  • Ivan Schiavini UFU

Abstract

O cerrado sensu stricto ocupa cerca de 70% do bioma Cerrado. Embora já exista considerável conhecimento sobre esta fisionomia, a região sudeste do estado de Goiás ainda carece de informações. O objetivo deste trabalho foi analisar a riqueza, diversidade e composição da flora lenhosa de um trecho de cerrado sensu stricto no Parque Estadual da Serra de Caldas Novas (PESCAN), no sudeste de Goiás. Foram alocadas aleatoriamente 10 parcelas de 20 x 20 m em um trecho de 4 km2 de cerrado sensu stricto no PESCAN. Todos os indivíduos com DB  5 cm (diâmetro a 30 cm do solo) foram identificados e medidos quanto ao DB. Ao todo foram amostrados 643 indivíduos (1608 ind.ha-1) de 33 famílias e 79 espécies. As famílias com maior riqueza de espécies foram: Fabaceae (16 espécies), Vochysiaceae (6), Malpighiaceae e Myrtaceae (5). A diversidade alfa (H' = 3,82 nats.ind.-1; J = 0,88) foi superior à encontrada em outras áreas de cerrado sensu stricto de GO e DF. A riqueza de espécies lenhosas no cerrado sensu stricto raramente ultrapassa a cota de 100 espécies por hectare. Portanto, o registro de 79 espécies em área amostral de 0,4 hectare coloca o cerrado sensu stricto do PESCAN dentre os mais ricos do bioma Cerrado.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Fabrício Alvim Carvalho, UnB
Fabrício Alvim Carvalho é bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2001), mestre em Biociências e Biotecnologia pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2005) e atualmente cursa o doutorado em Ecologia pela Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Ecologia terrestre, com ênfase em Ecologia de Comunidades e Ecologia Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: conservação, composição florística e fitossociologia, dinâmica, fragmentação florestal, Floresta Ombrófila, Floresta Estacional, Amazônia, Mata Atlântica e Cerrado.
Victor Hugo Paula Rodrigues
Aluno de Mestrado - Programa de pós-graduação em Ecologia e Recursos naturais
Ricardo Vargas Kilca
Aluno de Mestrado - Programa de pós-graduação em Ecologia e Recursos naturais
Ariane Souza Siqueira
Aluno de Mestrado - Programa de pós-graduação em Ecologia e Recursos naturais
Glein Monteiro Araújo, UFU
Docente - Programa de pós-graduação em Ecologia e Recursos naturais, Universidade Federal de Uberlandia
Ivan Schiavini, UFU
Docente - Programa de pós-graduação em Ecologia e Recursos naturais, Universidade Federal de Uberlandia
Published
2008-12-03
How to Cite
Alvim Carvalho, F., Hugo Paula Rodrigues, V., Vargas Kilca, R., Souza Siqueira, A., Monteiro Araújo, G., & Schiavini, I. (2008). Composição florística, riqueza e diversidade de um cerrado Sensu stricto no sudeste do estado de Goiás. Bioscience Journal, 24(4). Retrieved from http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/6769
Section
Artigos