Alteracoes fisiologicas e bioquimicas em sementes de algodao submetidas ao envelhecimento artificial

  • Raquel Alves de Freitas; Denise Cunha Fernandes dos Santos Dias UFV
  • Luiz Antonio dos Santos Dias UFV
  • Maria Goreti de Almeida Oliveira UFV
  • Ines Chamel Jose UFV

Abstract

A Pesquisa teve por objetivo avaliar as alterações fisiológicas e bioquímicas em sementes do algodoeiro submetidas ao envelhecimento acelerado. As sementes de algodão (Gossypium hirsutum L.) das variedades Fabrika-lote 1, Fabrika-lote 2, Deltaopal, IAC-20 RR e Makina, deslintadas quimicamente, foram submetidas a 42ï‚°C e 100% UR por períodos de 0, 24, 48, 72, 96 e 120 horas. Após cada período de envelhecimento, foram realizadas avaliações da qualidade fisiológica (germinação, envelhecimento acelerado e germinação a baixa temperatura) e determinações bioquímicas (conteúdo de lipídios, atividade das enzimas lipoxigenase e fosfatase ácida). O experimento foi conduzido no delineamento inteiramente casualizado, num esquema de parcelas subdivididas. Os resultados permitiram concluir que o aumento do período de envelhecimento artificial acarretou decréscimos na viabilidade, no vigor, nas atividades de lipoxigenase, fosfatase ácida e nos teores de lipídios das sementes. As alterações fisiológicas e bioquímicas, foram eficientes para mostrar o efeito deteriorativo que o envelhecimento artificial provoca nas sementes de algodão.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2006-07-20
How to Cite
Denise Cunha Fernandes dos Santos Dias, R. A. de F., Antonio dos Santos Dias, L., Goreti de Almeida Oliveira, M., & Chamel Jose, I. (2006). Alteracoes fisiologicas e bioquimicas em sementes de algodao submetidas ao envelhecimento artificial. Bioscience Journal, 22(1). Retrieved from http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/6641