Reação de genótipos de algodoeiro quanto à severidade de manchas foliares

  • Analy Castilho Polizel UFU
  • Fernando Cezar Juliatti UFU
  • Júlio César Viglioni Penna UFU
  • Osvaldo Toshiyuki Hamawaki UFU

Abstract

Este trabalho teve como objetivo avaliar genótipos de algodoeiro quanto à resistência as manchas foliares. O ensaio foi instalado utilizando delineamento experimental de blocos casualizados, com três repetições, testando-se os genótipos: Deltapine Acala-90, Delta Opal, UFU 910450, BRS Antares, BRS ITA 96, Redenção, Epamig 5 Precoce 1, Liça e IAC 20. Quinzenalmente, avaliou-se a severidade de sintomas de manchas foliares, sob epidemia de ocorrência natural, atribuindo-se notas diagramáticas para severidade de doenças, variando de 1 a 5. Após a realização das análises estatísticas (area abaixo da curva de progresso da doença, análise de variância, teste de médias e correlação simples de Pearson), concluiu-se que a maioria dos genótipos estudados foram suscetíveis em pelo menos uma doença, sendo que as cultivares Redenção e IAC 20 apresentaram um melhor desempenho geral em relação a resistência às doenças avaliadas, as quais não influenciaram na produtividade nas condições do presente trabalho.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2008-09-17
How to Cite
Polizel, A. C., Juliatti, F. C., Viglioni Penna, J. C., & Hamawaki, O. T. (2008). Reação de genótipos de algodoeiro quanto à severidade de manchas foliares. Bioscience Journal, 24(3). Retrieved from http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/6365
Section
Artigos