Aspectos anatômicos dos músculos caudais da coxa do quati (Nasua nasua, Linnaeus 1766)

  • Flavio de Rezende Guimarães Universidade Federal do Mato Grosso
  • Júlio Roquete Cardoso UFG
  • Thelma Michella Saddi UFG
  • Luciana Batalha de Miranda Araújo UFG
  • Eugênio Golçalves de Araújo UFG

Abstract

Os quatis (N. nasua) são carnívoros da família Procyonidae, encontrados essencialmente em habitats florestais, desde o norte da Colômbia até o norte da Argentina. Onívoros generalistas alimentam-se tanto no solo como em árvores. Por ingerirem principalmente frutos, constituem-se em potenciais dispersores de sementes, participando da dinâmica florestal. O hábito de escalar árvores para se alimentar faz com que seus membros pélvicos sejam bem mais exigidos e versáteis do que os dos canídeos, dos quais divergiram evolutivamente. Assim, este estudo analisou os aspectos anatômicos dos músculos que integram o grupo caudal da coxa dos quatis, os quais tiveram seus aspectos gerais, localização, forma, origem, inserção, sintopia e funções avaliados. Para a realização desta pesquisa foram utilizados cinco animais adultos (duas fêmeas e três machos) cedidos pelo IBAMA-GO (Licença: 98/2011), os quais foram fixados com solução de formaldeído a 10% e dissecados depois de um período mínimo de 72 horas. Os músculos que compõem o grupo caudal da coxa dos quatis são o m. semitendinoso, m. semimembranoso, m. bíceps femoral e m. abdutor crural caudal. O m. semitendinoso apresenta duas cabeças, a longa e a curta, enquanto que o m. semimembranoso é incompletamente dividido em porções cranial e caudal. O m. bíceps femoral apresenta somente uma cabeça. O ligamento sacrotuberal está ausente e o m. abdutor crural caudal origina-se da face profunda do m. gluteofemoral e parte adjacente do m. glúteo superficial. As habilidades adquiridas pelos quatis, à medida que evoluíram como escaladores/trepadores, foram acompanhadas de modificações na estrutura dos músculos caudais de sua coxa, caracterizadas por alterações em suas origens, inserções ou mesmo quanto ao comprimento ou divisão de seus ventres musculares.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2013-08-08
How to Cite
Guimarães, F. de R., Cardoso, J. R., Saddi, T. M., Araújo, L. B. de M., & de Araújo, E. G. (2013). Aspectos anatômicos dos músculos caudais da coxa do quati (Nasua nasua, Linnaeus 1766) . Bioscience Journal, 29(5). Retrieved from http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/22525
Section
Agricultural Sciences