Temperaturas e disponibilidades hídricas do substrato na germinação de sementes de niger

  • Carla Regina Baptista Gordin Universidade Federal da Grande Dourados
  • Rodolpho Freire Marques UFGD
  • Tathiana Elisa Masetto UFGD
  • Silvana de Paula Quintão Scalon UFGD
  • Luiz Carlos Ferreira de Souza UFGD

Abstract

O niger (Guizotia abyssinica Cass.) é uma oleaginosa com potencial para a produção de biodiesel com poucas informações a respeito da qualidade fisiológica com que suas sementes são produzidas. Objetivou-se avaliar a germinação e o crescimento das plântulas de niger sob diferentes temperaturas e disponibilidades hídricas no substrato. O primeiro experimento foi conduzido em câmaras de germinação do tipo B.O.D. com temperaturas constantes (5, 10, 15, 20 e 25 °C) e uma temperatura alternada (20-30 °C). Para o segundo experimento as sementes foram semeadas sobre substrato de papel umedecido com soluções de Polietileno Glicol 6000 em diferentes potenciais osmóticos (0,0; -0,2; -0,4; -0,8 e -1,2 MPa) e mantidas em câmara de germinação do tipo B.O.D. na temperatura de 25°C. Avaliou-se a porcentagem, o índice de velocidade e o tempo médio de germinação, os comprimentos da parte aérea e da raiz e as massas fresca e seca das plântulas. As temperaturas de 20, 25 e 20-30 °C aumentaram a porcentagem e a velocidade de germinação das sementes de niger, que são sensíveis a temperaturas inferiores a 15 °C. A redução da disponibilidade hídrica do substrato a partir do potencial osmótico de -0,2 MPa prejudica a germinação e o crescimento de plântulas.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2014-04-02
How to Cite
Gordin, C. R. B., Marques, R. F., Masetto, T. E., Scalon, S. de P. Q., & de Souza, L. C. F. (2014). Temperaturas e disponibilidades hídricas do substrato na germinação de sementes de niger . Bioscience Journal, 30(3). Retrieved from http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/15146
Section
Agricultural Sciences