Emergência de plântulas de fava em função de posições e profundidades de semeadura

  • Adriana Ursulino Alves Universidade Federal do Piauí/Campus Professora Cinobelina Elvas.
  • Edson de Almeida Cardoso
  • Tammata Ferreira Alexandre
  • Ítalo Herbert Lucena Cavalcante
  • Márkilla Zunete Beckmann-Cavalcante

Abstract

A fava, Phaseolus lunatus L., é cultivada em quase todo o território nacional, devido à sua importância econômica. No Nordeste do Brasil, tornou-se uma alternativa de renda e alimento para a população, pois seus grãos são consumidos maduros ou verdes. A pesquisa foi realizada em casa-de-vegetação, no Setor de Horticultura do Campus Professora Cinobelina Elvas, da Universidade Federal do Piauí, situado no município de Bom Jesus, Piauí, com o objetivo de verificar o efeito da posição e da profundidade de semeadura na emergência e no vigor de sementes de P. lunatus L. O delineamento utilizado foi DIC, em esquema fatorial 3X5, com quatro repetições de 25 sementes, onde os tratamentos foram 3 posições das sementes (HC, HB E HL) e 5 profundidades (1, 2, 3, 4, e 5 cm). Avaliaram-se a porcentagem de emergência, primeira contagem de emergência, índice de velocidade de emergência, comprimento e massa seca das plântulas. As sementes de P. lunatus devem ser semeadas com o hilo voltado para cima (HC) na profundidade de 3,3 cm.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Adriana Ursulino Alves, Universidade Federal do Piauí/Campus Professora Cinobelina Elvas.
Departamento de Engenharias/Fitotecnia
Published
2013-11-20
How to Cite
Alves, A. U., Cardoso, E. de A., Alexandre, T. F., Cavalcante, Ítalo H. L., & Beckmann-Cavalcante, M. Z. (2013). Emergência de plântulas de fava em função de posições e profundidades de semeadura . Bioscience Journal, 30(1). Retrieved from http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/15023
Section
Agricultural Sciences