Disputas sobre a origem e o significado dos cometas: o que revelam do Iluminismo português?

Palmira Fontes da Costa, Hélio Pinto

Resumo


A interpretação dos cometas como sinais de adivinhação sofreu um declínio significativo durante o século XVII. No século posterior, e especialmente nos denominados centros europeus do conhecimento, esse tipo de interpretação foi banida da literatura científica e raramente aparecia em panfletos destinados a uma audiência de cariz popular. Em oposição, a literatura sobre cometas que recorria a uma origem sobrenatural e interpretação divina era ainda relevante em Portugal no século XVIII. Durante esse período, foram publicadas obras a favor dessa interpretação e outras com o propósito de as refutar. As disputas atingiram o auge em meados do século XVIII . Este artigo procura analisar os autores e argumentos envolvidos nessas controvérsias, levando em conta o contexto religioso, intelectual e social de Portugal à época. Tem como principal objectivo analisar o contributo dos debates sobre a origem de cometas para o entendimento da especificidade do Iluminismo português.

Palavras-chave: cometas; adivinhação; Iluminismo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14393/ArtC-V19n35-2017-2-10